Zagueiro do Tigre avisa: ‘No coração, nos equiparamos ao São Paulo’

Prestes a disputar o que será o jogo mais importante da história do Tigre (ARG), os jogadores do equipe argentina reconhecem a superioridade técnica do São Paulo, ainda que o clube paulista conte com o desfalque de Luis Fabiano, expulso no primeiro jogo.

Porém, para o zagueiro Mariano Echeverría, há uma maneira do “El Matador” – apelido do time – equilibrar as forças com o Tricolor. E a fórmula achada para tal feito é a velha e conhecida raça argentina.

– Na base do coração, nos equiparamos à toda qualidade individual que eles têm. Estamos na mesma posição que estivemos na Colômbia (contra o Millonarios, na semifinal) e tentaremos arruinar a festa – disse o defensor, em entrevista ao Olé.

Com cerca de 65 mil ingressos vendidos, o Morumbi estará abarrotado para receber a decisão. Ainda, a partida marcará o último jogo de Lucas pelo clube. Ingredientes que o zagueiro crê que engrandecerão ainda mais o confronto.

– Para mim é o cenário ideal. Não sei porque, mas gosto quando tudo conspira contra. Somos uma equipe que se mata pelo companheiro e damos a vida por nossos objetivos. Além disso, a responsabilidade de serem campeões é deles – declarou Echeverría, que se disse feliz com o respeito que o Tigre conquistou nesta Sul-Americana, citando inclusive elogios do ídolo e capitão são-paulino Rogério Ceni.

– Eles (São Paulo) são muito respeitosos e Rogério Ceni me disse em La Bombonera que éramos uma grande equipe. Isso por si só mostra a boa pessoa que é – completou.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*