Um novo aprendizado

No jargão jovem, a Adidas chegou literalmente ‘causando’ no São Paulo. Desde o anúncio oficial, a marca involuntariamente criou uma expectativa grande no imaginário do seu torcedor e frustrou muitos na primeira aparição oficial de produtos relativos ao Tricolor.

A linha de treino e viagem, apresentada no sábado passado, deixou muita gente indignada não apenas pelo seu conteúdo básico, prontamente justificado pela falta de tempo hábil para um processo mais elaborado, e sim pela presença de um dos maiores ativos Tricolores desenhado fora do escopo: o seu escudo de cinco pontas.

Tem gosto para tudo, porém a incorreção do distintivo provocou justas avaliações negativas para o início da Adidas no Morumbi. Críticas que prontamente foram absorvidas pela marca e que serão corrigidas com o devido tempo.

A volta da Adidas no São Paulo será um sucesso, mas o aprendizado e a excelência só virão com o tempo e o devido alinhamento com a história, conceito e DNA Tricolor.

 

***O publicitário e jornalista Daniel Perrone passou pelo portal SPNet e do blog do São Paulo no Globoesporte.com até fundar seu próprio espaço: o São Paulo Sempre. É autor do Livro “TRI Mundial” (licenciado pelo SPFC), diplomado no Curso de Gestão do Clubes em 2007 (ESPN), professor de comunicação digital na Instituto Europeo di Design e palestrante da Social Media Week (SP). Frequenta o Morumbi desde os 04 anos de idade e também costuma acompanhar o clube em jogos fora do Morumbi, sua segunda casa.

4 comentários em “Um novo aprendizado

  1. Será que na Alemanha esse erro aconteceria? Será que na Alemanha, não cairia meia dúzia de executivos? No Brasil, nem pedido de desculpa fizeram com perdão da palavra, andaram pro consumidor.

    Se fosse a Penalty, nossa torcida e especialistas já teriam colocado fogo no SPFC e na empresa, mas como a marca é queridinha, é capaz de trocar as cores do clube que vão aplaudir.

    Mesmo com tudo isso, sou fã dos produtos da Adidas a tecnologia é absurda em todos seus produtos.

    Das reclamações de templaite e modelos, assim que o torcedor começou a reclamar, fui para a loja Adidas que tem perto de casa conferir os modelos de outros clubes que a marca fornece material.

    O que vi foi um aproveitamento geral de modelos cores etc., extremamente normal diga-se. O torcedor precisa se acostumar com isso. Para dar um exemplo, camisa do Bayer e Flamengo tinham exatamente o mesmo modelo, só mudava o escudo, da seleção alemã vi até patch FIFa 2014 pregado torto (acho que acabamento da Adidas no Brasil não é o forte) outros clubes como Palmeiras e Milan que mudam para Puma esse ano, tem até bandeirinha da Itália presente nos modelos.

    Enfim, imperdoável o erro do logo e não existir um controle de qualidade, mas do restante, se preparem, veremos muita coisa do Flamengo nos nossos produtos, extremamente comum a torcida precisa entender que é assim que funciona.

    Parabéns pelo texto

  2. A Adidas pisou feio na bola.
    A Dona Maria costureira aqui do bairro do Sapopemba não faria uma cagada desta com o escudo.
    Tratou o SPFC como um cliente qualquer.
    E a camisa vermelha de treino ficou de uma pobreza criativa que demonstrou um desprezo pelo que pensa o torcedor São Paulino.

    • Ideal nao comprarmos os produtos que não queremos, pois assim com esses detalhes, que sentiremos falta ao coprarmos. Melhor não comprar mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*