Claudinei Ferreira Alves

Gestão do São Paulo Futebol Clube

Primeiramente gostaria de agradecer a Deus e ao Paulo Pontes pela oportunidade, parabenizá-lo pelas suas belas publicações e informações do nosso São Paulo Futebol Clube.

No cenário atual é essencial para qualquer organização, independentemente do seu porte ou estrutura, a implantação de uma boa Gestão. Podemos definir gestão como, ato ou efeito de gerir, administrar, gerenciar, à gestão surgiu após a revolução industrial, os profissionais decidiram buscar soluções para os problemas que não existiam antes, usando vários métodos de ciências, para administrar os negócios da época, o que deu início a ciência da administração, pois é necessário o conhecimento e aplicações de modelos e técnicas administrativas.

No futebol também não é diferente, em cima desse ponto estarei abordando aqui o tema “Gestão do São Paulo Futebol Clube”. Nosso SPFC que sempre foi modelo de gestão para vários clubes no passado passou a ser motivo de “chacota” nós últimos tempos, também não poderia ser diferente tanto Juvenal (manobras políticas), Aidar e Leco fizeram péssimas administrações em seu mantado. Entendo que para se formar um time campeão requer muito mais que camisa e bons jogadores, é necessário que se tenha uma boa gestão.

Focando um pouco mais na gestão atual do nosso “querido” Presidente Carlos Augusto de Barros e Silva ou simplesmente “Leco”, ele assumiu o SPFC em um momento conturbado e prometeu “Essa é uma gestão de reconstrução. Os desafios do futuro nos animam. Não vamos ser coniventes com nada lesivo ao São Paulo. Todas as denúncias, absolutamente todas, serão apuradas no foro adequado – disse Leco, em discurso aplaudido”.  Mas não foi bem isso que aconteceu, Leco não conseguiu fazer a gestão de reconstrução conforme prometida, poderia citar aqui inúmeras decisões erradas que foram tomadas na sua gestão, falta de planejamento, contratações equivocadas e várias vendas de jogadores entre outras, porém a que mais me chamou atenção foi a contratação de um dos maiores ídolos da história do SPFC “Rogerio Ceni” para ser treinador e consequentemente sua demissão da forma como foi. Não acho que aquele monte fosse o ideal para ter lançado o Ceni como treinador, poderia ter esperando um pouco mais, para ele mesmo adquirir experiência. Mas já que ele Leco acreditou no projeto deveria te abraçado a causa, como você coloca uma pessoa que tem a história que o Ceni tem no SPFC para ser o treinado sem ter um planejamento estratégico com objetivos e metas a serem alcançadas? Isso não existe! Tudo bem que o Ceni teve seus erros e sua parcela de culpa, mas a diretoria sabia que ele ainda não tinha experiência necessária para algumas situações, cadê o respaldo da diretoria? O elenco que já não era bom foi praticamente vendido durante um campeonato difícil que é o Brasileirão. Como é de costume no futebol brasileiro, mandam o treinador embora e pronto, problema resolvido, o culpado era o treinador e não a diretoria pela falta de planejamento e competência. O problema que o Ceni não era apenas um treinador como outro qualquer, se não é o maior ídolo com certeza está entre os maiores da história do SPFC e tinha que ter sido respeitado. A prova que o problema não era bem o treinador, foi que o Dorival assumiu o SPFC e foi um fiasco, se não fosse Hernanes e a torcida que abraçaram o time, tínhamos caído para segunda divisão do campeonato brasileiro daquele ano.

Com tudo e diante de tantos problemas o Leco percebeu que, sem uma boa gestão e sem um bom planejamento o SPFC não chegaria em lugar nenhum. Foi aí que as coisas começaram a fluir, Leco trouxe Raí, Ricardo Rocha e Lugano e tirou seus comparsas que não entendia nada de futebol e deu autonomia para Raí e cia trabalharem e colocar suas ideias em pratica. No entanto nem o mais otimista SPFC esperava que os resultados viriam tão rápido assim, demitiram o Dorival e contrataram o Aguirre, que vem fazendo um belo trabalho, hoje é inegável que o SPFC mudou de patamar, não sei se seremos campões brasileiro já neste ano ou não, pois se trata de um campeonato muito difícil. Com tudo estamos no caminho certo para voltar a ser protagonista como sempre fomos. Mantendo-se essa gestão não vai demorar para os títulos aparecer. Então meus amigos tricolores, na vida não tem mágica, tudo passa por uma boa gestão com planejamentos metas e objetivos, obrigado a todos tricolores!

8 comentários em “Claudinei Ferreira Alves

  1. Prezado Claudinei, o tema é interessante. Já chamei o Leco, aqui neste site, de “mosquito de balcão” por inúmeras vezes. Este apelido eu lhe dou por ser ele daquelas pessoas que transitam no clube, implorando oportunidades sem ter a menor competência para as várias que já exerceu. Ele é ruim, mas também tivemos como ruins um tal de Bastos e também o político e oportunista J. Juvêncio e é por essa incompetência toda que estamos amargando momentos inglórios do nosso time. O nosso clube é muito querido por inúmeros jogadores que nos defenderam no passado e são eles que tem ajudado a sair de situações vexatórias. Felizmente hoje Raí, R. Rocha e Lugano estão colaborando para o tricolor se manter no destaque que sempre foi dele.
    Parabéns Claudinei e um abraço também em toda a nação tricolor.

  2. Parabéns Claudinei pelo ótimo assunto abordado no texto .
    O que se poderia esperar de uma Pessoa como o Leco que em todos os cargos que teve no SPFC sempre teve um destaque negativo.
    Foi o responsável direto pela saída do Muricy em 2009, segundo o Juvenal Juvêncio não tinha capacidade para ser síndico de um prédio.
    Montar times, contratar ji9gador e treinador além de gerir um time de futebol comprovadamente não é a especialidade do Leco, e isso ele já provou sendo presidente , aliás um dos piores senão o pior da história vitoriosa do SPFC.
    O que o Leco fez com o Rogério foi de uma covardia e canalhice dignos dos déspotas e traidores.
    Foi eleito com o Rogério sendo seu trunfo político, mostrou-se ineficiente tanto quando contratou o ex goleiro que não tinha dentro da estrutura do SPFC alguém ou algum diretor com capacidade real de auxiliar o recém formado técnico, que se fosse uma porcaria tal qual o Leco é como presidente não estaria hj na série B líder com folgas com um time limitado e sem recursos como é o Fortaleza.
    Já deu várias entrevistas com a empáfia que sempre teve e sempre quebrando a cara, como em 2009 quando chamou o Ronaldo de ex jogador contratado pelas travecas que mais à frente eliminaria o SPFC com gol do catador de traveco.
    Alguém aqui acha que o bom momento do SPFC tem alguma coisa a ver com o Leco ou está sendo uma melhora e um profissionalismo causado e imposto pelo trio de diretores??
    Alguém acha aqui que o Leco indicou algum dos jogadores contratados este ano e que estão dando certo??
    Alguém acha aqui que ae o Raí não estivesse obtendo os resultados como os alcançados até agora, o Leco já não estaria atrás de outro diretor de futebol??
    E mais uma coisa, se o SPFC for campeão o Leco não teve e não terá influência nenhuma nisso, aliás o Leco é um dirigente pra ser esquecido e tido como um modelo a não ser seguido.
    O Leco é o espelho da política atual do SPFC tão parecida com a política do Brasil, com cargos políticos arranjados e não por competência, conselheiros débeis e inúteis dentro do clube, conselheiros envolvidos em maracutaias como o Natel do posto de gasolina, o caso Aidar julgado e arquivado dentro do SPFC aonde além dos 2 milhões de reais perdidos com a compra super faturada do Maidana, além de tudo ainda perdemos o jogador sem nunca ter atuado pelo SPFC…
    Enfim tirando o time do SPFC atual que não teve o dedo podre do Leco na montagem, sua presidência foi até agora uma porcaria que poderá ser salva com um título do qual o Leco não teve nenhum mérito.

    • Por essas e outras que ficamos muito tempo passando vergonha… acho que com o Leco “fora” temos grande oportunidade de voltar a conquistar títulos.

  3. Ótima e importante coluna Claudinei Ferreira Alves! Muito oportuna; e eu mesmo algumas vezes tive vontade de tocar no assunto em algum comentário aqui no Site. Moro no interior, longe do dia a dia do SPFC, mas observo como as coisas andam acontecendo no clube. Critiquei muito a contratação do RC como treinador do S.Paulo; critiquei muito o próprio, durante o tempo em que ele exerceu o cargo; e fiquei indignado com o Leco, pela multa paga ao Rogério após seu desempenho horrível.
    Tirando esse fato narrado e reafirmando minha distância do dia a dia do clube, acho que o Leco, que nunca vi mais gordo na vida, até que está entregando o prometido quando se elegeu. Vamos lembrar que o S.Paulo vinha disputando para não cair pra segundona há muito tempo antes desta gestão. Assim sendo, entendo que o presidente agiu sempre bem na tentativa de melhorar o time que vai a campo defender nossas cores: dispensou o RC e contratou o Horrival que, auxiliado por boas contratações, acabou fazendo um ótimo segundo turno do campeonato no ano passado; mudou, quando achou necessário, o diretor de futebol escolhendo, contra minha opinião, digo de passagem, outro ídolo para fazer parte da administração, desta vez acertando na veia; enfim, foi trabalhando e mexendo na administração até que o resultado começou a aparecer em campo.
    Por tudo isso que ousei comentar, até na intenção de que o assunto ganhe um debate justo e importante, volto a cumprimentá-lo pela felicidade com que soube apresentar sua coluna deste sábado.
    Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*