Que seja um 2019 pra libertar dores

Até então, percebia um certo marasmo da diretoria na busca por grandes reforços, pode até ser que eu esteja enganado e Raí & Cia estejam trabalhando em sigilo. Mas, de uma coisa eu não tenho dúvida, depois do sorteio de ontem, ou corremos para reforçar o elenco ou não libertaremos dores em 2019.

Alguns acham que o Tricolor não deu sorte no sorteio, outros acham que é melhor pegar adversário “cascudo” desde o início para começar ligado. A verdade é que, no início de fevereiro, já teremos um argentino pela frente. Trata-se do Club Atlético Talleres (ARG), de Córdoba, que também terminou na quinta posição no Argentinão. Poderíamos estar mais tranquilos, mas as recentes eliminações para Defensa Y Justicia e Colón, ambos argentinos, nas últimas Sul-Americanas, nos fazem ligar o sinal de alerta.

Se passarmos, ainda veremos pela frente, ou os chilenos do Palestino ou o Independiente de Medellín da Colômbia. Aposto que os colombianos são favoritos para passar, portanto, já temos dois possíveis grandes desafios antes da fase de grupos.

O mais otimista dos são-paulinos já começa olhar para os adversários do Grupo A, nossa possível casa se obtivermos sucesso na Pré-Liberta. Sim, teríamos o chamado grupo da morte desta Libertadores, com o atual campeão, um brasileiro e o vice-campeão peruano. River Plate (ARG), Internacional (BRA) e Alianza Lima (PER) estarão esperando com o secador ligado, é lógico que não querem o São Paulo no grupo. Temos boas lembranças do River quando levantamos o caneco em 2005, mas não podemos dizer o mesmo quando lembramos do Internacional. E acredite, se chegarmos nesta fase, serão 9 conquistas de Libertadores num mesmo grupo.

Hora de fazer o dever de casa se quisermos sonhar com a taça mais cobiçada da América, muita coisa precisa ser feita e vejo pouca ação até o momento. É um tal de Igor Vinícius pra cá, um Léo Pelé pra lá, um Pablo caro que estaria próximo, mas nada que pudesse deixar o torcedor Tricolor confiante.

Estou me despedindo hoje de vocês, escrevendo pela última vez em 2018, espero voltar em janeiro engolindo esse meu texto e vendo grandes nomes sendo apresentados pelo Mais Querido. Boas festas a toda Nação Tricolor e um 2019 de conquistas, pois estamos precisando.

Que o Velho Noel leia nossa cartinha e 2019 possa nos libertar das dores! Amém!

 

*** Apresentador e idealizador do programa esportivo Garotinhos F.C. da Rádio Metropolitana de Mogi das Cruzes(SP), Fred Rezende iniciou na emissora mogiana em fevereiro de 2015, quando criou o projeto em homenagem ao locutor Osmar Santos, “Pai da Matéria” e padrinho do programa. Também faz parte do quadro “Resenha” do Esporte D na TV Diário, afiliada da Rede Globo no Alto Tietê, onde faz aparições falando sobre o São Paulo Futebol Clube, usando sempre uma abordagem divertida e bem humorada.

2 comentários em “Que seja um 2019 pra libertar dores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.