Toloi parte confiante para São Paulo: ‘Não quero ser apenas mais um’

Rafael Toloi já se despediu do Goiás. Contratado pelo São Paulo, o zagueiro acompanhou o último treinamento da equipe goiana antes da partida contra o Bragantino, pela Série B, e deu adeus aos agora ex-companheiros. Mesmo com apenas 21 anos, Toloi construiu uma história no Goiás, onde atuou por cinco anos e fez 22 gols em 177 jogos. Mas os números já fazem parte do passado para o jogador. Confiante em construir uma carreira sólida no Tricolor, o zagueiro parte para a nova empreitada.

– Estou muito feliz por me transferir para o São Paulo. É um grande clube e tem uma estrutura invejável. Mas não quero ser apenas mais um. Chego para jogar a ajudar o time. Estou bem fisicamente, psicologicamente e à disposição – afirmou Rafael Toloi.

No São Paulo, o zagueiro reencontrará o lateral Douglas, com quem atuou no Goiás goiano até o ano passado. O jogador não quis comentar o momento conturbado pelo qual o Tricolor passa e se mostrou confiante para voltar à Seleção, onde foi campeão sul-americano sub-20 em 2009. Com idade olímpica, Toloi esperava disputar os Jogos de Londres.

– A transferência para o São Paulo é importante também para que eu volte à Seleção. É uma visibilidade muito grande. Com relação ao momento do clube, tudo que eu quero e tenho a fazer é jogar bem e ajudar da melhor maneira possível.

O contrato do zagueiro com o novo time é de cinco anos. Na negociação, o São Paulo adquiriu 25% dos direitos econômicos do jogador. O Goiás segue com 25%, e a metade restante pertence à Luppi, empresa que já investiu no time goiano. Os valores não foram divulgados, mas segundo o presidente do Goiás, João Bosco Luz, a transferência de Rafael Toloi foi inevitável.

– Nós já tínhamos recebido inúmeras propostas pelo Toloi, mas nenhum valor havia chegado perto do que nós estipulamos. No entanto, o negócio com o São Paulo foi muito rápido e bom para o Goiás. Recebi a oferta na quarta à noite, consultei a diretoria e o Conselho Deliberativo. Todos concordaram em vender o jogador – disse o presidente.

O dirigente negou que esta tenha sido a maior venda da história do Goiás. A venda do atacante Welliton ao Spartak de Moscou, por € 8 milhões, em 2006, foi a maior transação do clube esmeraldino.

Tricolores à disposição

João Bosco Luz revelou ainda que a diretoria do São Paulo ofereceu jogadores ao Goiás, que tenta retornar à Série A do Campeonato Brasileiro. Sem citar nomes, o presidente esmeraldino brincou.

– Em pedi dois jogadores. Queria Casemiro e Lucas (risos). Mas é verdade, colocaram jogadores à nossa disposição. Vamos checar de acordo com a nossa necessidade e tentar contratar aqueles atletas que julgamos úteis para o Goiás.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*