Titular em Minas, Wellington conta com até com torcida do sogro atleticano

Na primeira oportunidade como titular depois que voltou de lesão no joelho esquerdo, Wellington poderia ter um problema em casa. Mas o amor da esposa Aline, com quem está há dois anos, é maior pelo volante do que pelo Atlético-MG, seu clube de coração.

Criada em Belo Horizonte, em Minas Gerais, Aline era frequentadora assídua dos jogos do Galo. O pai Rui, torcedor fanático, levava a filha, que cresceu nas arquibancadas do Mineirão. Mas nesta quarta-feira ele vai ao Independência torcer pelo genro.

– Gosto muito do Atlético-MG e a família fica dividida. Sempre ia ao estádio com meu pai e era companheira. Mas agora ele vai ao estádio com a camisa do São Paulo para torcer pelo Wellington (risos). Tem que torcer pelo Wellington, que é a nossa base. Um marido sensacional como pessoa e também excelente profissional – contou Aline, ao LANCENET!.

Pela manhã, no CT da Barra Funda, o volante treinou entre os titulares. Depois de viver seis meses de recuperação por lesão no joelho esquerdo, retornou em tempo recorde e entrou em três jogos saindo do banco. Com Denilson suspenso por ter sido expulso contra o Santos, abriu uma vaga no meio de campo e Ney Franco resolveu testar o camisa 5.

Nesta quarta-feira, às 22h, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!, o volante vai contar com torcida perto e longe do estádio. Tudo para entrar na equipe e não sair mais de campo.

Wellington e Aline se conheceram pelo facebook (site de relacionamentos). O são-paulino gostou da mineira, entrou em contato, ela correspondeu e iniciaram um relacionamento. Sorte do atleta, que na pior fase da carreira, com nova grave lesão no mesmo joelho, ganhou colo.

Durante o difícil período longe dos gramados, o volante aflorou seu lado empresarial. Com a parceria de Aline e do cunhado Ramon, montaram a Detrixx, localizada na Vila Sônia, Zona Sul de São Paulo, empresa de desentupimento e dedetização. O negócio foi essencial para tirar o tédio do jogador e ajudar a família.

– Está bacana. Quem cuida é minha esposa e meu cunhado e estou por fora. Fico no futebol, mas a Aline nunca gostou de ficar em casa, daí pensamos em abrir a empresa. Qualquer problema de pragas, estamos aí (risos). A Detrixx domina a área e sai dedetizando tudo – brincou o atleta.

– O objetivo é manter o empreendimento e o bom nível em campo. Quero ter sucesso nos dois e ser titular sempre – finalizou o camisa 5.

Detrixx – No início do ano, para ajudar a curar sua tristeza, ocupar o tempo e a pedido da esposa, Wellington abriu com Aline e Ramon (cunhado) uma desentupidora e dedetizadora. Localizada na Vila Sônia, a empresa faz trabalhos em São Paulo, Santos e no interior: “Procuramos uma forma de ele distrair a cabeça, porque chorava muito na época da lesão. Estava feliz, poderia ir para Seleção, daí teve o problema, bateu o desespero e procuramos montar algo para ocupar o tempo. Foi legal e deu certo. Eu não queria ficar sem trabalhar”, diz Aline.

Encontro – Wellington e Aline estão juntos há dois anos. Depois de seis meses de namoro à distância, ela deixou Belo Horizonte, em Minas Gerais, e veio para São Paulo. O contato começou pelo facebook, quando o jogador foi atirado: “Eu era modelo fotográfica. Na concentração, jogador fica olhando rostinho bonitinho no face, né (risos). Daí, pediu para adicionar, aceitei, começamos a conversar e iria vir passar uns dias em São Paulo e não conhecia ninguém. Tínhamos um amigo em comum e por isso ele me achou. O Wellington deu sondada para saber como eu era. Nos encontramos e estamos juntos”.

Na torcida – Aline está ansiosa para ver Wellington como titular. Ela não vai desgrudar da televisão: “No papel de mulher, ajudei ele a não desistir. Agora, fico feliz. É uma vitória dele e está readquirindo espaço na equipe. Ele vai dar muito trabalho para o Atlético”.

Bate-Bola – Wellington:

LANCENET!: Qual é o seu sentimento nesse retorno ao time titular?
Wellington: Estou feliz demais. Voltando  aquele sonho que foi interrompido pela lesão. Vou procurar dar o meu melhor em campo.

LNET!: Qual sonho foi interrompido?
W: Sonho em voltar a ganhar um título com o São Paulo (estava no grupo campeão do Brasileiro de 2008). Libertadores, mundial. Este é meu sonho aqui no São Paulo.

LNET!: Como está fisicamente?
W: O Ney está me colocando porque estou à disposição e não sinto mais nada. Vou procurar entrar bem e focado para conseguir os pontos.

LNET!: Como foi esse tempo todo em que esteve fora do time?
W: É horrível, você vê novela, desenho, filmes, joga videogame e isso não é minha vida. Minha vida é jogar, ganhar o bicho depois do jogo, subir na tabela e buscar o título.

LNET!: Acha que já tem condições de não sair mais do time titular?
W: Sei que preciso ter oportunidade, não jogo há sete meses, outros estão jogando, mas tenho a chance e quero mostrar que posso ser titular. Quero mostrar que estou 100% e que posso ser titular de novo.

LNET!: Quanto tempo você acha que tem condições de jogar?
W: O tempo que estiver vou procurar dar o meu melhor para conquistarmos os três pontos.

 
Fonte: Lance

Um comentário em “Titular em Minas, Wellington conta com até com torcida do sogro atleticano

  1. Eu simplesmеnte não pоdеrіa аfastaг
    o seu ѕіtе antеѕ dе ѕugerir quе eu extгemamente sе a informаção padrão uma pеѕsoa foгnecer paгa seuѕ
    νіsitantеѕ? Vai estar ԁe volta, a
    fіm de vеrifiсаr-se muіtаs vezes
    em novoѕ posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*