Em 30 de maio de 1956...

o São Paulo vencia o Corinthians por 3 a 1 e conquistava o Torneio Charles Miller, Troféu Prefeitura de São Paulo. O jogo, disputado no Pacaembu. Foi a partida de número 916 de nossa história e os gols do Tricolor foram marcados por Zezinho (2) e Maneca, enquanto Cláudio marcou para o Corinthians. O São Paulo formou com: Bonelli; De Sordi e Mauro; Vitor, Alfredo e Turcão; Maurinho, Zezinho, Gino, Maneca e Canhoteiro. O técnico era Vicente Feola.

2 comentários em “A história marca

  1. A despeito da sua permanente indisciplina e vida desregrada, que muito prejudicaram a sua carreira, eu fui um fã incondicional do CANHOTEIRO, que no meu entender foi o maior driblador do futebol brasileiro de todos os tempos. Aliás, Mestre Zizinho, em seu livro de memórias, abre um capítulo para falar sobre o mago Canhoteiro. Diz o mestre que, “ele fazia no lado esquerdo, tudo o que Mané Garrincha fazia na direita, mas com uma vantagem, o Canhoteiro batia melhor na bola. Portanto, era dotado de um chute melhor que o do Mané. Nesse ataque, ainda despontavam Maurinho, que jogou a Copa de 1954, Gino, que também vestiu inúmeras vezes a amarelinha e Zezinho. Um cara meio boêmio, que veio do Botafogo para o Tricolor. Craque na bola, mas amante da noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*