SP não teme retaliação e prevê possível encontro tranquilo com Tigre

O diretor de futebol do São Paulo, Adalberto Baptista, já trata a briga na final da Copa Sul-Americana entre jogadores do Tigre e seguranças do time paulista como assunto encerrado. O cartola não prevê nenhuma retaliação por parte de outras equipes argentinas.

Segundo ele, o episódio que terminou com o título são-paulino por W.O. do adversário, servirá de exemplo para todos de que, atualmente, o extra-campo não consegue mais ganhar jogo.

“Eu não acho que os argentinos possam querer nos prejudicar por causa do episódio. Pelo contrário. A confusão serviu de exemplo para todos de que o futebol se ganha nas quatro linhas. Hoje, com tantas câmeras, você não ganha mais pisando no adversário, dando cotovelada, então acho que as pessoas vão ter mais cuidado com os bastidores”, disse Adalberto.

Coincidentemente, pouco mais de uma semana depois da briga no Morumbi, dirigentes dos dois times podem se reencontrar no Paraguai, no sorteio da Copa Libertadores, que definirá os grupos e as tabelas da competição sul-americana.

Adalberto também evita polemizar e prefere falar no critério técnico do sorteio. “Não acho que vamos ter problemas. Eles foram à Conmebol e protestaram e a gente também fez as nossas observações na entidade. O que eu quero do sorteio é um grupo fácil, uma tabela que nos favoreça assim como foi na Copa Sul-Americana, que jogamos o último sempre dentro de casa”, disse o dirigente.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*