Sidão se apoia no coaching para encarar pressão no São Paulo

A pressão da torcida e o desempenho em campo fizeram Sidão perder a vaga de titular para Jean no São Paulo. Mas o goleiro se preparou para enfrentar o momento difícil. Desde junho, o jogador tem tido sessões com duas profissionais de coach: Amanda Ciaramicoli e Camila Albuquerque.

Contratadas para acompanhar e orientar a vida profissional e pessoal de Sidão, Amanda e Camila têm encontros semanais com o goleiro do São Paulo.

– Trabalhamos com ele o entendimento de tudo o que está acontecendo na carreira. O fato de ele ter ocupado a vaga que era do Rogério Ceni, a pressão da torcida… Trabalhamos para ele manter o foco dentro de campo e esquecer um pouco tudo o que cerca, como a mídia – disse Camila.

– O Sidão tem uma meta fixa profissional que é mantida em sigilo. Mas ele também trabalha o lado pessoal, não tem como separar. A gente se encontra uma vez por semana e nas sessões fazemos algumas tarefas, atividades para trabalhar o que ele traz no dia – completou Amanda.

Camila Albuquerque, Sidão e Amanda Ciaramicoli no CT do São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

Camila Albuquerque, Sidão e Amanda Ciaramicoli no CT do São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

No futebol, Amanda e Camila já trabalharam com outros jogadores, como Emerson Sheik, agora no Corinthians, e Lucca, do Al Rayyan, do Catar.

– Além de trabalharmos com as questões de futuro e longo prazo, nosso trabalho envolve também a exigência da alta performance do atleta, questão de disciplina e controle emocional, porque nós sabemos que ele passa pelas pressões do dia a dia – falou Amanda, sobre essa experiência.

Sidão perdeu a vaga de titular no São Paulo, mas, como Jean está suspenso pela expulsão no jogo contra o Vitória, o goleiro terá nova oportunidade. Neste domingo, às 17h, no Morumbi, contra o Flamengo, o camisa 12 vai começar jogando o duelo válido pela 32ª rodada do Brasileirão.

Sidão no treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Sidão no treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

– O coach trabalha presente e futuro. Não trabalha o passado. Temos objetivos e metas. Como o Sidão imagina estar daqui a cinco anos? Onde ele quer chegar? Isso é trabalhado nos encontros semanais que temos – completou Camila.

As profissionais que trabalham na orientação da carreira e da vida pessoal de Sidão explicaram que normalmente essa atividade dura, no mínimo, três meses. Mas é muito comum o cliente ampliar o contrato, como aconteceu no caso de Sidão, que está com elas desde junho.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*