Seleção pode tirar Kaká de quase metade dos jogos do SP até fim do contrato

A volta de Kaká à seleção brasileira pode fazer com que o São Paulo perca seu principal jogador em praticamente metade das partidas que ele tem a disputar até o fim de seu contrato, no fim de 2014. Dos 14 jogos que o clube tem a fazer até o fim do ano, o meio-campista de 32 anos ficará fora de três agora, com essa convocação, e poderá perder outrostrês se for convocado para a próxima data Fifa, em novembro. Ou seja, desfalque em seis das 14 partidas até o fim do ano, equivalente a 43% dos jogos.

Convocado para a vaga do cruzeirense Ricardo Goulart, cortado por lesão, Kaká embarca na segunda para a China, onde o Brasil disputa o Superclássico das Américas contra a Argentina, no dia 11. Depois, segue para Cingapura, para o amistoso contra o Japão, no dia 14. Isso fará com que ele desfalque o São Paulo contra Atlético-PR, no dia 8, e Atlético-MG, dia 12, pelo Brasileirão, além do jogo de volta contra o Huachipato (CHI), pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, no dia 15.

Há uma data Fifa entre os dias 10 e 18 de novembro, que permitirá que as seleções nacionais realizem até dois amistosos antes da virada de ano. O Brasil jogará contra a Turquia, no dia 12 de novembro, em Istambul, e negocia o segundo amistoso contra a Suíça. Se Kaká permanecer na seleção de Dunga, desfalcará o São Paulo contra Vitória, Palmeiras e Internacional, nos dias 9, 16 e 19 de novembro, pelo Brasileirão.

Tal cálculo não contabiliza outras partidas da Copa Sul-Americana que poderão acontecer caso o São Paulo avance às quartas de final se vencer o Huachipato no próximo dia 15 – sem Kaká. No entanto, segundo o regulamento da competição, o São Paulo jogaria o segundo jogo das quartas de final no dia 11 de novembro, durante o período da data Fifa, em que o meia poderá estar com a seleção brasileira na Europa. Assim, desfalcaria a equipe em mais uma partida.

Revelado pelo São Paulo, Kaká foi contratado durante a pausa para a Copa do Mundo, enquanto a equipe paulista realizava período de intertemporada nos Estados Unidos. No início de julho, depois de disputar o Campeonato Italiano pelo Milan, Kaká acertou transferência para jogar a Major League Soccer (MLS) pelo Orlando City em 2015. Com seis meses para poder jogar por outro clube, antes do início do campeonato, aceitou ser emprestado para o São Paulo. O investimento, agora, pode ser afetado pela seleção brasileira.

O presidente Carlos Miguel Aidar, do São Paulo, afirmou na sexta-feira ao UOLEsporte, após ser comunicado pelo coordenador de seleções da CBF Gilmar Rinaldi sobre a convocação que gostaria que a confederação arcasse com a remuneração do atleta durante o período em que ele desfalcar o clube. “Que a CBF pague os salários durante o período em que ele estiver convocado”, disse Aidar, entre críticas.

Os desfalques causados pela convocação de Kaká foram o estopim para que a diretoria do São Paulo finalmente acionasse a CBF pedindo uma indenização que pode chegar a R$ 20 milhões. O valor é contabilizado das convocações de jogadores desde 1997, com correções.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*