São Paulo pagará R$ 700 mil para não perder revelação novamente

O São Paulo não deverá esperar o fim do contrato de empréstimo do jovem Lucas Evangelista, de 18 anos, para contratá-lo definitivamente. O meia está emprestado até junho de 2014 pelo Desportivo Brasil, clube da Traffic, vem atuando como titular na equipe de Paulo Autuori e, segundo a diretoria, será adquirido antes do fim deste ano.

Para ficar com o jogador, o São Paulo desembolsará R$ 700 mil. O valor está previsto em contrato e servirá para comprar 30% dos direitos econômicos do jovem, que resultarão em 60% somados aos 30% que o clube adquiriu há pouco mais de um ano, quando o contratou por empréstimo e pagou cerca de R$ 1 milhão. Ao Desportivo Brasil, clube da Traffic, restará 40%.

A diretoria de futebol do São Paulo sabe que tem a prioridade de exercer o direito de compra no contrato, mas quer se antecipar para prevenir a possibilidade de assédio de um grande clube europeu na janela de transferências de janeiro.

Mas o São Paulo poderia nunca ter pagado nada para ficar com Evangelista. O jovem passou por Cotia antes de se tornar jogador profissional, treinou no clube até os 14 anos, mas decidiu sair para o Desportivo Brasil em 2010, prestes a completar 15 anos, quando poderia passar a viver nos alojamentos das categorias de base do São Paulo. Na época, a Traffic ofereceu ao jovem valor que o clube do Morumbi não concordava em pagar para jogadores de idade tão baixa.

No Desportivo Brasil, Lucas disputou competições de base e passou a chamar atenção. Passou por períodos de treino no PSV e no Twente, da Holanda, e no Manchester United. Na ocasião, foi elogiado publicamente pelo ex-treinador do gigante inglês, Alex Ferguson, antes de voltar ao Brasil.

De volta ao São Paulo, Lucas Evangelista ganhou as primeiras chances com Ney Franco, nesse ano, após a queda na Libertadores, e agora é titular da equipe de Paulo Autuori. No elenco atual, ele serve de contraponto para a entressafra nas categorias de base do clube. Da geração 1993/94, na qual a diretoria apostava todas as fichas, apenas o volante Rodrigo Caio convenceu. O atacante Ademilson, o volante João Schmidt e o lateral-direito Lucas Farias mantêm espaço nas categorias inferiores da Seleção Brasileira, mas não conquistaram espaço entre os profissionais do clube.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.