São Paulo irá à CBF para reclamar de falta de critérios da arbitragem

A diretoria do São Paulo fez um pronunciamento após a derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, neste domingo, no Moisés Lucarelli, para criticar a falta de critérios da arbitragem no Campeonato Brasileiro. O diretor de futebol do clube, José Jacobson Neto, disse que uma comitiva irá à sede da CBF, no Rio de Janeiro, para conversar sobre o tema com o presidente Marco Polo Del Nero e a Comissão de Arbitragem.

As reclamações do São Paulo giram em torno da atuação controversa do árbitro Vinícius Furlan. O juiz havia mostrado um cartão amarelo para o lateral tricolor Matheus Reis, aos sete minutos do primeiro tempo, mas voltou atrás na decisão e expulsou o jogador ao sofrer pressão do técnico da Ponte Preta, Eduardo Baptista.

“O grande problema enfrentado pelo São Paulo é a diferença de critérios. Foi tudo muito diferente e nos prejudicou no início do primeiro tempo. Amanhã vamos à CBF para conversar com o presidente e a comissão de arbitragem. Não queremos ser beneficiados, queremos os mesmos critérios”, afirmou Jacobson.

O diretor de futebol reclamou que o árbitro não viu uma cotovelada dada pelo meio-campista Matheus Jesus no argentino Centurión logo após a expulsão de Matheus Reis. “A cotovelada foi em seguida. Mas o árbitro disse no vestiário que não viu. Foi o técnico da Ponte que chamou a atenção [para o lance do Matheus Reis]. Fomos prejudicados e precisamos que os critérios sejam iguais para todos”, disse Jacobson.

O São Paulo já havia criticado os critérios dos árbitros após o empate por 2 a 2 com o Flamengo, no dia 19 de junho. Na ocasião, o argentino Calleri foi expulso por reclamar com o árbitro de um lance ocorrido durante o segundo tempo.

2 comentários em “São Paulo irá à CBF para reclamar de falta de critérios da arbitragem

  1. Tem que pedir a anulaçáo do jogo , segundo o Salvio Fagundes Filho na Espn foi erro de direito e infringiu 2 regras de jogo ,

    uma que ele tem que puir pela ação e não pelo efeito , o que ficou provado pois ele deu amarelo pela ação , e depois quando viu o efeito foi e deu vermelho

    a outra que o jogo reiniciou e ele não poderia voltar atrás na sua decisão com relação aos cartões , a falta no meio de campo não precisa de autorização para ser batida e basta ver no video que o jogo recomeçou .

    portanto erro de direito , o jogo tem que ser anulado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.