São Paulo FC apresenta Programa Sócio-Ambiental

Com o objetivo de incorporar ações sustentáveis ao cotidiano da instituição, o São Paulo Futebol Clube lançou nesta segunda-feira (18), no Salão Nobre do clube, o Programa Sócio Ambiental, um abrangente plano de iniciativas focadas em oito áreas fundamentais: Biodiversidade, Energia Limpa, Resíduos Sólidos, Água, Qualidade do Ar, Educação Ambiental, Solidariedade e Atitude (veja os detalhes desse projeto  clicando aqui).

As iniciativas – algumas já colocadas em prática pelo Tricolor -, buscam incentivar o desenvolvimento social e ambiental de todos os setores relacionados ao universo são-paulino, englobando desde atletas, sócios, colaboradores e comunidades próximas às instalações do clube até fornecedores de bens e serviços. Sem esquecer, é claro, dos 18 milhões de torcedores.

Já está ativa, por exemplo, a campanha  “Doe sangue e passe a bola para um amigo”, em parceria com a Fundação Pró-Sangue. Em algumas partidas da temporada 2012, a frase DOE SANGUE estampou o peito do manto são-paulino. Nas próximas semanas, um vídeo com o elenco tricolor e ações nas redes sociais continuarão a incentivar a doação.

“É um ato novo para nós do São Paulo, mas é uma necessidade. São Paulo com a sua imagem, história, exemplos, não só internamente no estado como no país e no exterior, esse que já foi três vezes campeão do Mundo, era preciso que o São Paulo também pudesse empunhar a bandeira da sustentabilidade, afinal vivemos aqui e precisamos ter um mundo respirável, habitável”, disse o presidente Juvenal Juvêncio.

Clube com maior infraestrutura do Brasil – além do Estádio do Morumbi, são três os centros de treinamento são-paulinos -, o Tricolor aplicará princípios sustentáveis a todas as suas áreas patrimoniais. Assim, o Cícero Pompeu de Toledo será não apenas o maior, mas também o mais sustentável estádio particular do Brasil. O conceito vale ainda para todo o corpo de atletas, sócios e colaboradores do clube, que serão não apenas atingidos, mas engajados pelo extenso plano de ação da iniciativa tricolor.

Um passo fundamental para que o programa seja cumprido e expandido é a criação da Diretoria de Meio Ambiente do São Paulo Futebol Clube, que coordenará os vários projetos, atuando junto às demais áreas do clube e da sociedade. A nova diretoria estará sob o comando de Eduardo San Martin, engenheiro com especialização em gerenciamento ambiental e em controle de poluição, que atua há 29 anos na área ambiental. Foi diretor da CETESB, diretor de Meio Ambiente da Associação Brasileira da Industria Textil (ABIT) e atualmente é diretor de Meio Ambiente da FIESP e do CIESP, além de consultor de empresas para assuntos de meio ambiente.

“Hoje, existe muito discurso e pouca ação. Falta atitude, exatamente o que há no programa do São Paulo. Desenvolvemos uma estruturação que contempla e vai contemplar ações que o clube já pratica, que estão agrupadas em alguns temas. Pra que tudo isso acontecer teremos de ter uma educação ambiental voltada aos nosso colaboradores, associados, fornecedores, para levarmos essa motivação do São Paulo para toda a sociedade”, disse o novo diretor.

“Ações de solidariedade já estão acontecendo e vão continuar. O São Paulo é pioneiro em oferecer ajuda quando há catástrofes naturais. A questão de incentivar a doação de sangue é uma das nossas bandeiras. São temas que objetivam oferecer a toda a sociedade envolvida com o nosso dia a dia condições de fazerem parte desse exército que defenderá o desenvolvimento sustentável”, completou.

Mais uma vez olhando para o futuro, o São Paulo Futebol Clube convida todos os membros da coletividade são-paulina a fazerem deste projeto um exemplo não apenas de gestão esportiva, mas de cidadania e compromisso com a sociedade brasileira.

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*