São Paulo abre quartas no Morumbi contra campeão equatoriano

Vivo na disputa de duas competições, o São Paulo deixa de lado a animação por se reaproximar da liderança no Campeonato Brasileiro e retoma nesta quinta-feira sua caminhada na Copa Sul-americana. Às 20h15 (de Brasília), a equipe brasileira começa no Morumbi a disputa das quartas de final contra o Emelec, atual campeão equatoriano e que eliminou o Goiás na fase anterior.

O torneio mata-mata é a principal obsessão de Rogério Ceni nesta reta final de temporada. Prestes a se aposentar, o goleiro-artilheiro não esconde que quer muito ser campeão sul-americano pela última vez antes de encerrar a carreira aos 41 anos. Por isso, chega a dar mais valor à competição continental. Além disso, as chances de título brasileiro são menores neste momento.

“No Brasileiro, muita coisa pode acontecer. Mas a gente não pode abrir mão, porque, mesmo se não alcançarmos o Cruzeiro, precisamos das vitórias para se manter no G-4 e estar na Libertadores do ano que vem. Paralelamente a isso, na Sul-americana, a gente tem uma chance zerada, igual à de todos os concorrentes pelo título”, disse o capitão.

A equipe terá a volta do zagueiro Paulo Miranda, mas a principal novidade será o meia Kaká, que não atuou na segunda-feira por dois motivos: estava suspenso no Brasileiro e se recuperava de dores musculares na panturrilha esquerda. O melhor jogador do mundo em 2007 é um dos jogadores que aumentam o favoritismo do São Paulo em manter o tabu de jamais ter sido derrotado por equatorianos no Morumbi.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Kaká é a principal novidade do São Paulo nesta quinta-feira, em duelo contra o Emelec, no Morumbi

“Apesar de suas estrelas, nós temos possibilidades concretas de passar”, minimizou o argentino naturalizado boliviano Gustavo Quinteros, treinador do Emelec, atualmente terceiro colocado em seu país. “Estamos em um bom momento e queremos chegar mais longe. Será difícil, mas não impossível”.

O foco dos equatorianos na Sul-americana é tanto que, no fim de semana, Quinteros descansou os titulares Miller Bolaños e Ángel Mena, colocando-os apenas no segundo tempo do empate com o Deportivo Quito. Ao chegar ao Brasil, o treinador desistiu de ensaiar seu time na Academia de Futebol pelo fato de o CT ser vizinho ao são-paulino. Só usou a estrutura palmeirense na véspera, em horário diferente do utilizado por Muricy Ramalho para definir a escalação tricolor inicial.

Escalação que não terá o zagueiro Rafael Toloi (dores na coxa esquerda), o volante Denilson (expulso no jogo de volta das oitavas de final) e os atacantes Luis Fabiano (com dois jogos de gancho da Conmebol a cumprir) e Alexandre Pato (lesionado). Na zaga, o substituto deve ser Paulo Miranda, deixando Hudson como lateral direito. No meio-campo, Maicon deve ser o escolhido para jogar ao lado de Souza. Já o substituto na frente provavelmente será o meia Michel Bastos, que atuaria pelo lado do campo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X EMELEC-EQU

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 30 de outubro de 2014, quarta-feira
Horário: 20h15 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Assistentes: Carlos Cáceres (PAR) e Milciades Saldivar (PAR)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson, Paulo Miranda, Edson Silva e Álvaro Pereira; Souza e Maicon; Ganso, Kaká e Michel Bastos; Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho

EMELEC: Dreer; Narvaéz, Achilier, José Luis Quiñónez e Bagüí; Pedro Quiñónez, Lastra e Giménez; Mena, Herrera e Bolaños
Técnico: Gustavo Quinteros

 

Fonter: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*