São-paulino releva mistério equatoriano e diz conhecer Emelec

O cuidado do Emelec em não fornecer informações antes do duelo desta quinta-feira, pelas quartas de final da Copa Sul-americana, não faz qualquer diferença para o elenco do São Paulo. Além de duvidar que o mistério mude algo, o volante Souza diz já ter analisado o time equatoriano.

“Isso nunca funcionou. Acho que funciona para eles ou eles acham que funciona. Futebol é jogado dentro de campo, não tem como surpreender. Pode surpreender até 40 minutos antes da partida. Depois, entram ali 11 contra 11. Não faz diferença nenhuma para a gente, de repente pode fazer para eles”, desdenhou.

Gustavo Quinteros, argentino naturalizado boliviano que é técnico do Emelec, desistiu de ensaiar seu time na Academia de Futebol pelo fato de o CT ser vizinho ao são-paulino. Só usou a estrutura palmeirense na véspera, em horário diferente do São Paulo para treinar.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Elenco são-paulino é bem mais estrelado do que o equatoriano Emelec, adversário desta quinta-feira

“Tenho certeza de que o Emelec conhece muito mais o São Paulo do que o São Paulo os conhece, até pela história que o São Paulo tem. O São Paulo tem também jogadores reconhecidos mundialmente. Só creio que isso não vá fazer diferença na hora da partida, quando são 11 contra 11. Quem der seu melhor vai vencer”, opinou Souza, que diz ter visto a partida de volta das oitavas de final, entre Emelec e Goiás.

“Pelo que eu vi, eles foram para cima. Mesmo com 1 a 0, eles continuaram em cima, tentando vencer. Não vai ser diferente aqui. Vão vir atrás do resultado, mesmo sabendo que a equipe do São Paulo é perigosa. Temos que tentar abrir o mais rápido possível a vantagem para ter tranquilidade na partida. O problema é que você não pode se descuidar”, opinou.

Convocado recentemente à Seleção Brasileira, o meio-campista ainda brincou ao ser questionado se está mais visado após vestir a camisa verde-amarela. “Acho que não faz diferença para eles. Eles conhecem Kaká, Rogério Ceni. Eu estou chegando agora. Espero até que eles não me conheçam para não fazer nenhuma marcação especial”, falou, rindo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*