São-paulinos pedem fim dos erros, e presidente diz: “Resultado previsível”

O jogo que poderia fazer o São Paulo diminuir a diferença para o líder Cruzeiro e deixar o time em situação tranquila no G-4 do Campeonato Brasileiro acabou deixando os tricolores com dor de cabeça. Além de colocar o Internacional na segunda colocação do torneio, a derrota por 1 a 0 em Belo Horizonte levou o Atlético para o grupo da zona de classificação para a Libertadores.

Agora, o São Paulo ocupa a 3ª colocação com 49 pontos, um atrás dos colorados. Na 4ª posição, o Galo soma 47 pontos e tem um de vantagem em relação ao Grêmio, hoje primeiro clube fora do G-4 do Brasileirão.

Presente na Arena Independência, o presidente Carlos Miguel Aidar considerou o resultado negativo fora de casa como um tropeço normal. Para o dirigente, o que está fazendo a diferença neste momento e pesando contra o São Paulo são os pontos desperdiçados como mandante.

– A esperança é sempre a última que morre. São sete pontos, faltam dez rodadas, 30 pontos em disputa. O Cruzeiro vem de resultados adversos. Perder do Atlético em Minas não é bom, mas é um resultado razoável, previsível. O que não é razoável é perder alguns pontos que perdemos no Morumbi.

Antes da partida, o vice-presidente Ataíde Gil Guerreiro mostrou confiança e disse já ter certeza da classificação são-paulina para a Libertadores do ano que vem. Para que o objetivo se concretize, os atletas pede fim dos erros dentro de campo.

– Ainda não acabou o campeonato, teremos mais dez partidas. Mas não podemos perder pontos bestas – disse Denilson, na saída do gramado do Independência.

 

Fonte: Globo Esporte

– Era um jogo de seis pontos, eles pressionaram e nós deixamos cair o ritmo. Se caprichássemos mais teríamos saído com um resultado melhor – completou Hudson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*