Rogério recusa descanso a titulares, treina entre reservas e recebe elogios de Ney Franco

O goleiro Rogério Ceni está tentando acelerar sua readaptação aos campos após ficar sete meses no estaleiro por conta de uma cirurgia no ombro. Mesmo tendo voltado a atuar no último domingo, ele ainda demonstra sentir falta de ritmo de jogo. Nesta sexta-feira, o camisa 1 foi o único titular do São Paulo que treinou com intensidade, em campo e com bola. Fez defesas e se atirou ao chão diversas vezes. Em um dos momentos, teve de se contorcer todo para bloquear um chute que desviou na perna de um zagueiro.

Enquanto isso, os jogadores que também atuaram na última partida contra o Bahia, na quarta-feira, apenas deram voltas em torno dos campos do centro de treinamento tricolor. Após o treino, o goleiro recebeu elogios do técnico Ney Franco, que destacou, mais uma vez, o papel de liderança que o capitão exerce sobre o elenco.

“Só na prática você tem a definição de algumas coisas. Na prática, ele confirma toda a impressão que você tinha de fora”, afirmou o treinador. “Esse tipo de jogador é raro, goleiro-artilheiro. Além de te atender na parte técnica, e ele faz isso muito bem, tem os acessórios: faz gol e ajuda muito o treinador no dia-a-dia, ele é líder, capitão e exerce muito bem a função de capitão. Às vezes, você chega no clube e o capitão não exerce a função. O Rogério faz muito bem essa função, se posiciona bem diante dos jogadores, que o respeitam muito. Eu tento canalizar isso para o aspecto positivo”.

Na sua segunda partida no ano, contra o Bahia, o goleiro fez um gol de falta e defesas importantes, mas ainda errou em algumas saída de bola. A dedicação do atleta de 39 anos nos treinos faz parte da tentativa de voltar o mais rápido possível ao nível máximo de performance.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*