Rápido, forte e driblador: conheça Léo Pelé, novo reforço do São Paulo

Anunciado na última quarta-feira como segundo reforço do São Paulo para 2019, Léo Pelé é um nome pouco conhecido da torcida tricolor. Nas redes sociais, muitos viram a contratação com desconfiança e estranheza – alguns até criticaram a diretoria por não ter trazido um jogador mais renomado para a posição.

Por isso, a Gazeta Esportiva faz abaixo um resumo das qualidades e da curta trajetória do atleta de 22 anos como profissional.

Revelado nas categorias de base do Fluminense, o ala carioca foi apelidado de “Léo Pelé” pela semelhança física com o Rei do Futebol. Nas últimas temporadas, contudo, o jogador usou apenas “Léo” na camisa.

Após completar sua formação em Xerém, o lateral foi promovido ao time principal e conquistou a Primeira Liga, em 2016. Na sequência, foi emprestado ao Londrina, conseguindo se destacar e ser eleito o melhor jogador de sua posição da Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano.

Em 2017, de volta ao Fluminense, Léo disputou 51 dos 75 jogos oficiais da equipe, sendo titular em 47 deles. Em 2018, com a saída de Juninho Capixaba, o Bahia o contratou por empréstimo e, com ele, foi campeão estadual.

Com a camisa do Tricolor baiano, Léo atuou como titular em 32 das 38 partidas do Brasileirão, além de ter participado de outros 28 jogos na temporada. Nesse período, não marcou gols, mas mostrou ter recursos para sair da marcação rival.

Durante o torneio nacional, segundo dados do Footstats, Léo foi o segundo maior driblador do time – foram 17 dribles certos, 11 a menos que o meia Zé Rafael. Com 1,83m e 76kg, o jovem se destaca por sua força física.

Apesar da altura, é rápido e costuma dar trabalho em suas arrancadas pela linha de fundo. No entanto, seu aproveitamento em cruzamentos não é tão alto – acertou apenas 21 em 126 tentativas (16%).

Por fim, o jogador também mostrou poder de marcação. Com 53 desarmes, foi o quarto maior ladrão de bolas do Bahia na Série A, atrás somente dos volantes Gregore (115) e Elton (61), além de Zé Rafael (74).

“Eu sou um jogador de muita força, marco muito bem e chego no apoio com muita força. Espero que, tudo que fiz em 2018, eu consiga ajudar e fazer melhor ainda no São Paulo”, disse o jogador, em entrevista à Spfctv.

Para tirá-lo do Fluminense, o São Paulo investiu cerca de R$ 3 milhões. O contrato assinado é válido pelas próximas quatro temporadas – até o fim de 2022. Léo Pelé é o segundo reforço do time para a temporada 2019. Antes dele, o clube trouxe o lateral direito Igor Vinícius. Ambos se apresentarão ao elenco em 3 de janeiro, no CT da Barra Funda.

Fonte: Gazeta Esportiva

10 comentários em “Rápido, forte e driblador: conheça Léo Pelé, novo reforço do São Paulo

  1. Um atleta de 22 anos que não conseguiu se firmar no Fluminense e depois jogou no Bahia sem destaque.
    Chamar de “reforço” é muito otimismo.
    Disputará a reserva com Edimar que também é forte e bom marcador. Mais dinheiro jogado fora.

    Precisamos de um LATERAL DIREITO que venha para jogar, e não mais jogadores medianos para compor elenco.

  2. Mais um lateral que não sabe cruzar…..
    Mas se vem para completar elenco está bom. Precisamos nos livrar do Edmar na esquerda e do Araruna improvisado na direita….

  3. Que seja bem vindo e honre esse apelido , Pelé além de ser o maior jogador de TODOS os tempos, tinha uma raça e vontade de vencer inigualáveis , coisa que atualmente falta ao time.

  4. É jogador que foi titular em equipe da série “A” e que está chegando para ser reserva. Levando em consideração que o cara tem apenas 22 anos, podendo evoluir ainda e ser negociado mais a frente (com lucro ou redução de prejuízo), me parece um bom negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*