Ranking histórico: competições

QUADROS DE COMPETIÇÕES

Geral

Competições J V E D GM GS SG %P MM MS
Mundial 4 4 0 0 9 5 4 100,00 2,25 1,25
Libertadores 149 77 37 35 230 133 97 59,96 1,54 0,89
Supercopa 36 17 9 10 57 41 16 55,56 1,58 1,14
Mercosul 24 8 7 9 39 39 0 43,06 1,63 1,63
Sul-Americana 36 14 14 8 48 28 20 51,85 1,33 0,78
Recopa 5 1 3 1 6 5 1 40,00 1,20 1,00
Conmebol 8 3 3 2 15 11 4 50,00 1,88 1,38
Master Conmebol 2 2 0 0 10 3 7 100,00 5,00 1,50
Copa de Ouro 6 2 1 3 5 7 -2 38,89 0,83 1,17
Brasileiro 1134 521 330 283 1772 1187 585 55,64 1,56 1,05
Copa do Brasil 88 50 18 20 184 87 97 63,64 2,09 0,99
Robertão 62 15 22 25 77 84 -7 36,02 1,24 1,35
C. Campeões 13 8 2 3 29 17 12 66,67 2,23 1,31
T. Campeões 9 5 2 2 6 3 3 62,96 0,67 0,33
Seletiva Libertadores 2 1 0 1 4 5 -1 50,00 2,00 2,50
Rio-São Paulo 232 89 51 92 436 424 12 45,69 1,88 1,83
Paulista 2183 1232 534 417 4344 2234 2110 64,59 1,99 1,02
Super. Paulista 4 2 2 0 10 5 5 66,67 2,50 1,25
Copa Bandeirante 6 1 1 4 7 12 -5 22,22 1,17 2,00
Torn. Internacionais 150 85 31 34 326 184 142 63,56 2,17 1,23
Torn. Nacionais 239 122 61 56 451 285 166 59,55 1,89 1,19
Amist. Internacionais 147 66 47 34 287 200 87 55,56 1,95 1,36
Amist. Nacionais 624 338 141 145 1385 844 541 61,70 2,22 1,35

*Existe diferença na totalização de jogos das competições se comparada ao total de jogos realmente disputados pelo São Paulo pois algumas partidas valeram por mais de um torneio.

 

Mandante

Competições J V E D GM GS SG %P MM MS
Libertadores 74 56 11 7 156 48 108 80,63 2,11 0,65
Supercopa 18 11 4 3 34 17 17 68,52 1,89 0,94
Mercosul 12 7 5 0 24 9 15 72,22 2,00 0,75
Sul-Americana 18 4 7 7 22 21 1 35,19 1,22 1,17
Recopa 2 0 2 0 2 2 0 33,33 1,00 1,00
Conmebol 4 2 1 1 11 5 6 58,33 2,75 1,25
Copa de Ouro 1 0 1 0 1 1 0 33,33 1,00 1,00
Brasileiro 541 319 137 85 1004 478 526 67,41 1,86 0,88
Copa do Brasil 40 30 7 3 104 26 78 80,83 2,60 0,65
Robertão 26 7 10 9 36 32 4 39,74 1,38 1,23
T. Campeões 5 3 1 1 3 1 2 66,67 0,60 0,20
Seletiva Libertadores 1 1 0 0 2 1 1 100,00 2,00 1,00
Rio-São Paulo 119 65 30 24 279 179 100 63,03 2,34 1,50
Paulista 1112 743 223 146 2589 1027 1562 73,50 2,33 0,92
Super. Paulista 2 1 1 0 6 3 3 66,67 3,00 1,50
Copa Bandeirante 3 1 1 1 5 3 2 44,44 1,67 1,00
Torn. Internacionais 33 22 5 6 88 38 50 71,72 2,67 1,15
Torn. Nacionais 48 27 12 9 97 55 42 64,58 2,02 1,15
Amist. Internacionais 43 19 13 11 90 58 32 54,26 2,09 1,35
Amist. Nacionais 143 83 28 32 346 200 146 64,57 2,42 1,40

 

Visitante

Competições J V E D GM GS SG %P MM MS
Libertadores 74 21 26 27 74 84 -10 40,09 1,00 1,14
Supercopa 18 6 5 7 23 24 -1 42,59 1,28 1,33
Mercosul 12 1 2 9 15 30 -15 13,89 1,25 2,50
Sul-Americana 18 4 7 7 22 21 1 35,19 1,22 1,17
Recopa 2 0 1 1 1 2 -1 16,67 0,50 1,00
Conmebol 4 1 2 1 4 6 -2 41,67 1,00 1,50
Copa de Ouro 1 0 0 1 0 1 -1 0,00 0,00 1,00
Brasileiro 555 182 187 186 709 672 37 44,02 1,28 1,21
Copa do Brasil 48 20 11 17 80 61 19 49,31 1,67 1,27
Robertão 36 8 12 16 41 52 -11 33,33 1,14 1,44
T. Campeões 4 2 1 1 3 2 1 58,33 0,75 0,50
Seletiva Libert. 1 0 0 1 2 4 -2 0,00 2,00 4,00
Rio-São Paulo 113 24 21 68 157 245 -88 27,43 1,39 2,17
Paulista 1071 489 311 271 1755 1207 548 55,34 1,64 1,13
Super. Paulista 2 1 1 0 4 2 2 66,67 2,00 1,00
Copa Bandeirante 3 0 0 3 2 9 -7 0,00 0,67 3,00
Torn. Internacionais 76 45 15 16 172 91 81 65,79 2,26 1,20
Torn. Nacionais 128 69 32 27 255 145 110 62,24 1,99 1,13
Amist. Internacionais 103 47 33 23 197 142 55 56,31 1,91 1,38
Amist. Nacionais 471 251 110 110 1025 626 399 61,08 2,18 1,33

 

PRINCIPAIS COMPETIÇÕES

Copa Libertadores da América

Melhores temporadas em termos de aproveitamento de pontos

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
2005 – 01º – 31 pontos 14 9 4 1 34 14 20 73,81 2,43 1,00
2004 – 03º – 25 pontos 12 8 1 3 21 12 9 69,44 1,75 1,00
1974 – 02º – 19 pontos 13 8 3 2 25 9 16 69,23 1,92 0,69
2010 – 03º – 24 pontos 12 7 3 2 15 4 11 66,67 1,25 0,33
1992 – 01º – 19 pontos 14 8 3 3 20 9 11 64,29 1,43 0,64

 

Melhores temporadas em termos de média de gols marcados

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
2005 – 01º – 31 pontos 14 9 4 1 34 14 20 73,81 2,43 1,00
1974 – 02º – 19 pontos 13 8 3 2 25 9 16 69,23 1,92 0,69
2004 – 03º – 25 pontos 12 8 1 3 21 12 9 69,44 1,75 1,00
2006 – 02º – 26 pontos 14 8 2 4 23 13 10 61,90 1,64 0,93
1993 – 01º – 10 pontos 8 4 2 2 13 6 7 58,33 1,63 0,75

 

Melhores temporadas em termos de média de gols sofridos

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
2010 – 03º – 24 pontos 12 7 3 2 15 4 11 66,67 1,25 0,33
1992 – 01º – 19 pontos 14 8 3 3 20 9 11 64,29 1,43 0,64
1974 – 02º – 19 pontos 13 8 3 2 25 9 16 69,23 1,92 0,69
2008 – 07º – 18 pontos 10 5 3 2 10 7 3 60,00 1,00 0,70
1993 – 01º – 10 pontos 8 4 2 2 13 6 7 58,33 1,63 0,75

 

Campeonato Brasileiro

Melhores temporadas em termos de aproveitamento de pontos

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
2006 – 01º – 78 pontos 38 22 12 4 66 32 34 68,42 1,74 0,84
1977 – 01º – 40 pontos 21 13 4 4 40 15 25 68,25 1,90 0,71
2007 – 01º – 77 pontos 38 23 8 7 55 19 36 67,54 1,45 0,50
1983 – 05º – 31 pontos 22 13 5 4 47 17 30 66,67 2,14 0,77
2008 – 01º – 75 pontos 38 21 12 5 66 36 30 65,79 1,74 0,95

Entre as cinco melhores campanhas, somente em 1983 o São Paulo não foi campeão.

 

Melhores temporadas em termos de média de gols marcados

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
1982 – 06º – 23 pontos 18 11 1 6 43 23 20 62,96 2,39 1,28
2002 – 05º – 52 pontos 27 16 4 7 59 40 19 64,20 2,19 1,48
1983 – 05º – 31 pontos 22 13 5 4 47 17 30 66,67 2,14 0,77
1999 – 03º – 44 pontos 26 14 2 10 53 36 17 56,41 2,04 1,38
1980 – 09º – 24 pontos 18 8 8 2 36 22 14 59,26 2,00 1,22

A se notar que sempre que o São Paulo teve um grande ataque, as únicas cinco vezes que terminou com ataque superior ou igual a dois gols por jogo, o time não foi campeão.

 

Melhores temporadas em termos de média de gols sofridos

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
2007 – 01º – 77 pontos 38 23 8 7 55 19 36 67,54 1,45 0,50
1973 – 02º – 52 pontos 40 17 18 5 46 22 24 57,50 1,15 0,55
1974 – 10º – 29 pontos 24 8 13 3 25 15 10 51,39 1,04 0,63
1986 – 01º – 47 pontos 34 17 13 4 62 22 40 62,75 1,82 0,65
1981 – 02º – 32 pontos 23 13 6 4 32 15 17 65,22 1,39 0,65

Somente em 2007 e 1986 o São Paulo foi campeão possuindo uma excepcional defesa. Ou seja, curiosamente, o São Paulo na maioria das vezes é campeão quando possui ataque e defesa em equilíbrio.

 

Campeonato Paulista

Melhores temporadas em termos de aproveitamento de pontos

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
1946 – 01º – 37 pontos 20 17 3 0 62 20 42 90,00 3,10 1,00
1945 – 01º – 36 pontos 20 17 2 1 70 20 50 88,33 3,50 1,00
1953 – 01º – 50 pontos 28 24 2 2 70 21 49 88,10 2,50 0,75
1931 – 01º – 45 pontos 26 20 5 1 92 30 62 83,33 3,54 1,15
1948 – 01º – 34 pontos 20 16 2 2 54 19 35 83,33 2,70 0,95

Em 1946, o São Paulo foi campeão invicto.

 

Melhores temporadas em termos de média de gols marcados

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
1933 – 02º – 23 pontos 14 11 1 2 62 16 46 80,95 4,43 1,14
1942 – 03º – 32 pontos 20 15 2 3 77 28 49 78,33 3,85 1,40
1931 – 01º – 45 pontos 26 20 5 1 92 30 62 83,33 3,54 1,15
1945 – 01º – 36 pontos 20 17 2 1 70 20 50 88,33 3,50 1,00
1944 – 02º – 29 pontos 20 13 3 4 69 32 37 70,00 3,45 1,60

Os anos 30 e 40 foram pródigos em goleadas e goleadores, 1933 especialmente. Waldemar de Brito marcou 49 gols nos 32 jogos em que esteve presente e o time goleou os adversários 17 vezes em 34 partidas disputadas no ano! Maiores detalhes sobre essa incrível temporada em uma próxima matéria, aguarde.

 

Melhores temporadas em termos de média de gols sofridos

Edições J V E D GM GS SG %P MM MS
1972 – 02º – 36 pontos 22 14 8 0 32 7 25 75,76 1,45 0,32
1975 – 01º – 59 pontos 35 26 7 2 60 16 44 80,95 1,71 0,46
1989 – 01º – 42 pontos 29 14 11 4 37 16 21 60,92 1,28 0,55
1974 – 04º – 34 pontos 26 12 10 4 28 15 13 58,97 1,08 0,58
1967 – 02º – 41 pontos 27 16 9 2 54 17 37 70,37 2,00 0,63

Em 1972, o São Paulo foi vice-campeão invicto – a única vez que isso aconteceu na história do clube até hoje.

 

RANKINGS

Copa Libertadores da América – Geral (20 primeiros)

C Clube P PG J V E D GP GC SG Part.
CA River Plate ARG 432 291 144 70 77 475 314 161 30
C Nacional de F URU 428 331 144 89 98 489 366 123 39
CA Peñarol URU 408 327 149 73 105 503 388 115 40
CA Boca Juniors ARG 374 234 125 54 55 363 218 145 23
Club Cerro Porteño PAR 318 263 96 78 88 352 342 10 35
Club Olimpia PAR 310 266 103 79 84 376 337 39 36
CD América COL 279 204 92 57 55 295 219 76 20
CSyD Colo-Colo CHL 248 211 85 48 78 312 297 15 29
CD Universidad Católica CHL 247 204 79 54 71 316 291 25 26
10º Bolívar IU BOL 240 203 81 42 80 300 304 -4 28
11º São Paulo FC BRA 236 149 77 37 35 230 133 97 15
12º Cruzeiro EC BRA 221 128 77 22 29 251 130 121 13
13º SE Palmeiras BRA 212 140 73 27 40 255 164 91 14
14º Grêmio FBPA BRA 210 129 65 28 36 199 126 73 13
15º C Universitário de D PER 209 205 67 65 73 247 271 -24 27
16º Santos FC BRA 195 112 63 21 28 229 134 95 12
17º CA Vélez Sarsfield ARG 191 115 57 30 28 164 105 59 13
18º C Sporting Cristal PER 188 189 58 47 84 245 291 -46 28
19º Barcelona SC EQU 183 179 61 47 71 215 228 -13 21
20º CA Independiente ARG 180 144 68 37 39 202 136 66 19

O São Paulo, clube brasileiro com mais participações na Libertadores, ainda está longe nesse quesito dos outros titãs sul-americanos.

 

Copa Libertadores da América – Somente clubes brasileiros

C Clube P PG J V E D GP GC SG Part.
São Paulo FC BRA 236 149 77 37 35 230 133 97 15
Cruzeiro EC BRA 221 128 77 22 29 251 130 121 13
SE Palmeiras BRA 212 140 73 27 40 255 164 91 14
Grêmio FBPA BRA 210 129 65 28 36 199 126 73 13
Santos FC BRA 195 112 63 21 28 229 134 95 12
SC Corinthians P BRA 154 86 46 19 21 156 94 62 10
SC Internacional BRA 145 98 46 27 25 140 88 52 10
CR Flamengo BRA 143 95 52 19 24 181 114 67 11
CR Vasco da Gama BRA 93 64 26 21 17 81 62 19 8
10º Fluminense FC BRA 71 44 22 9 13 68 46 22 5

Como é um torneio que necessita classificação prévia, a mera participação já é um fator bonificador, o que dá menos peso ao aproveitamento de pontos. Ou seja, quanto mais participações e quanto mais pontos, melhor. Isto, claro, em uma análise entre clubes de um mesmo país.

 

Campeonato Brasileiro

Vide matéria: Ranking Histórico do Campeonato Brasileiro

 

Campeonato Paulista – Geral (1902-2012)

C Clube PG J V E D GP GC SG Part.
Corinthians 3497 2420 1364 582 474 4946 2651 2295 98
Palmeiras 3412 2361 1326 573 462 4746 2506 2240 96
São Paulo 3218 2183 1232 534 417 4344 2234 2110 81
Santos 3168 2341 1214 539 588 4868 3086 1782 97
Portuguesa 2637 2203 957 571 675 3737 2996 741 87
Guarani 1973 1826 685 504 637 2590 2472 118 64
Juventus 1635 1853 560 453 840 2425 3112 -687 70
Ponte Preta 1563 1407 520 419 468 1893 1776 117 48
Botafogo 1326 1365 427 404 534 1644 1882 -238 46
10º América 1173 1222 376 365 481 1288 1577 -289 42

 

Clube mais jovem dentre os grandes do estado, o São Paulo também se sobressai quando o assunto é Campeonato Paulista. Ainda que em termos absolutos (período 1902-2012) o Tricolor seja o terceiro maior vencedor do certame, desde que disputou a competição pela primeira vez, em 1930, é verdadeiramente o time mais vezes campeão: São 21 títulos, contra 20, de Santos, Palmeiras e Corinthians.

No ranking histórico desde 1902 (quando se realizou o primeiro Campeonato Paulista – incluindo então o período amador), o São Paulo mantém a terceira posição em pontos ganhos. Contudo, lidera em aproveitamento de pontos.

Desde o advento do profissionalismo, em 1933, o quadro de campeões assim se apresenta: São Paulo, 20 conquistas; Santos, 20; Palmeiras e Corinthians, 18. O aparente equilíbrio, entretanto, não perdura no ranking histórico de pontos conquistados por jogo. Confira abaixo os vinte melhores posicionados neste período 1933-2012:

 

Campeonato Paulista – Profissional (1933-2012)

C Clube PG J V E D GP GC SG Part.
São Paulo 3115 2120 1188 519 413 4139 2164 1975 78
Corinthians 3072 2138 1168 549 421 4050 2289 1761 79
Palmeiras 3040 2118 1151 546 421 3962 2208 1754 79
Santos 2889 2106 1091 506 509 4224 2623 1601 79
Portuguesa 2492 2054 897 546 611 3436 2668 768 77
Guarani 1886 1741 647 493 601 2380 2294 86 59
Juventus 1575 1790 532 449 809 2308 2969 -661 67
Ponte Preta 1507 1365 495 413 457 1778 1703 75 46
Botafogo 1326 1365 427 404 534 1644 1882 -238 46
10º América 1173 1222 376 365 481 1288 1577 -289 42

O Tricolor é, além de clube que mais pontuou na era profissional da competição, o que mais venceu (com 20 vitórias de vantagem para o 2º colocado), o que menos perdeu, o que possui melhor defesa e o que detém o melhor saldo de gols entre os quatro grandes. E isso com uma participação a menos, por não ter disputado a edição de 1935, quando fora refundado.

 

Nota: J = jogos; V = vitórias; E = empates; D = derrotas; GP ou GM = gols próprios ou gols marcados; GC ou GS = gols contra ou gols sofridos; SG = saldo de gols; %P = aproveitamento de pontos; MM = média de gols marcados; MS = média de gols sofridos.

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*