Primeiro ensaio são-paulino tem Roni e nenhuma improvisação

Douglas de lateral direito no time titular, Paulo Miranda como zagueiro entre os reservas. No primeiro trabalho coletivo do São Paulo em Cotia, em preparação para a estreia no Campeonato Brasileiro, o técnico Ney Franco confirmou a intenção de não mais fazer improvisações e também aproveitou para dar chance aos recém-chegados, como Roni.

A escalação de atletas fora de posição vinha desagradando à cúpula do futebol. Na sexta-feira passada, dia em que o presidente Juvenal Juvêncio anunciou afastamentos e a promoção de outros jogadores, o treinador avisou espontaneamente, sem ser perguntado sobre o assunto, que não mais colocaria o volante Rodrigo Caio na ala direita, por exemplo. A fim de garantir que isso não ocorra, a diretoria se esforça para contratar peças para os setores deficientes do elenco.

Nesta quarta-feira, ainda sem o goleiro Rogério Ceni, o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Osvaldo, todos no Reffis, a equipe de cima começou o treino com Denis; Douglas; Lúcio, Rafael Toloi e Carleto; Wellington, Denilson, Jadson e Roni; Silvinho e Luis Fabiano.

Pelo menos duas mudanças deverão ocorrer na formação que enfrentará a Ponte Preta, em Campinas, no dia 26. A expectativa é de que Rogério Ceni (que trata de trauma no pé direito) e Osvaldo (dores no quadril) substituam Denis e Silvinho. Já Roni pode, de fato, ganhar sua primeira chance, pois Ganso se casará no fim de semana da partida e já estaria fora mesmo que se recuperasse do estiramento na coxa esquerda a tempo.

Os suplentes foram Léo; Lucas Farias, Paulo Miranda, Edson Silva e Juan; Rodrigo Caio, João Schmidt, Maicon e Lucas Evangelista; Régis e Ademilson. O meia-atacante Lucas Evangelista foi o único dos quatro jogadores promovidos a iniciar a atividade. O atacante Régis, também da base, foi chamado apenas para completar a escalação.

Na movimentação orientada pelo auxiliar técnico Éder Bastos, os jogadores utilizaram a bola da Libertadores, torneio do qual o São Paulo foi eliminado no meio da semana passada. Tem sido assim desde sexta-feira. A previsão é de que o clube receba a bola do Brasileiro entre o fim desta semana e o começo da seguinte. Produzidas pelo mesmo fornecedor esportivo, as bolas têm o logotipo e a cor como únicas diferenças.

Após o almoço, o elenco será liberado para deixar a concentração em Cotia e retornar na quinta-feira à tarde, quando volta a ficar em tempo integral no CT das divisões de base.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*