Pressão por braçadeira e escolha de líderes incomoda elenco do São Paulo

Findadas as turbulências nos bastidores do São Paulo e amenizada a pressão sob o elenco com uma vitória magra sobre o Rio Claro, no último domingo, no Pacaembu, outro questionamento veio à tona: a braçadeira de capitão é de quem? Na temporada, Michel Bastos foi quem mais usou a faixa, mas, na última partida, com o camisa 7 barrado por questões técnicas, Denis herdou o posto. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, no CT da Barra Funda, Carlinhos se mostrou incomodado com a pressão pela escolha de um líder.

“Tem que ter o capitão, tem que ter o líder, mas acho que cada um pode ser um pouco disso. Lógico que cada um tem sua imagem para o torcedor, mas dentro do grupo cada um fala um pouco, todo mundo vem tentando suprir isso de alguma forma”, disse o jogador, que atuou como ponta esquerda na última partida.

Os questionamentos sobre quem deve ser o capitão do São Paulo começaram justamente na última partida, quando o goleiro Denis assumiu a faixa na estreia de Diego Lugano, apontado para ser o grande líder do elenco na temporada. Quando perguntado sobre a escolha, Bauza justificou dizendo que o uruguaio não estará à disposição durante todos os jogos da temporada e, por isso, não tem motivos para assumir a faixa.

“Já tivemos três capitães esse ano: Michel, Denis, Hudson. A escolha eu deixo para Patón fazer, mas naturalmente a liderança vai cair sobre o Lugano, é normal”, completou Carlinhos.

Lugano, que não foi a campo nesta segunda-feira, fazendo apenas trabalhos no Reffis, não deve ser titular na partida dessa quarta, contra o Novorizontino, no Pacaembu. Patón optará por poupar o zagueiro, que já adiantou que não tem condições de atuar quarta e domingo.

Michel Bastos, alvo de protestos das torcidas organizadas do São Paulo antes da partida no Pacaembu e vetado do jogo contra o Rio Claro por questões técnicas, deve retomar o posto de titular e, consequentemente, a faixa de capitão nesta quarta-feira.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Pressão por braçadeira e escolha de líderes incomoda elenco do São Paulo

  1. Osório ao menos fazia rodízio de jogadores e de posições e recuperou Souza (tava jogando muito até ser vendido), Carlinhos, Pato e Breno (arrasou na volância até se contundir)…já Bauza o máximo que consegue é fazer rodízio de braçadeira! Tá certo que a defesa era muito aberta com Osório mas com “Patón” também é!Volta Osório!

  2. Se a merda dessa braçadeira ganhasse jogo ainda vá lá….quem é líder lidera com ou sem isso. Já está ficando patético essa questão de braçadeira de capitão. Dá ela de vez pro Centurión quem sabe isso ajuda a ele ser mais útil em campo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*