Ostracismo retrata erro do São Paulo em primeiro reforço para 2014

A temporada 2014 começou para o São Paulo com a contratação do lateral-direito Luis Ricardo, em negociação com a Portuguesa concluída em novembro do ano passado. Quase um ano depois, o primeiro reforço do clube para esta temporada está longe de se firmar e vive no ostracismo, situação que simboliza o erro de avaliação na escolha do jogador.

Luis Ricardo passa por um momento constrangedor para um jogador experiente, de 30 anos. A situação foi ao extremo esta semana. As decisões da comissão técnica deixaram claro que o lateral-direito não faz parte dos planos, sendo atualmente o atleta do elenco com menos perspectivas.

Contratado para brigar por posição com Douglas, atualmente no Barcelona (ESP), e também atuar como ponta, Luis Ricardo virou reserva do reserva do reserva no São Paulo. Na terça-feira, contra o Huachipato (CHI), pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, foi cortado do banco. O jovem Auro, de 18 anos, ficou como único lateral-direito de ofício. Pior.

Ainda no primeiro tempo, Auro se machucou e deu lugar ao zagueiro Lucão. O coordenador técnico Milton Cruz, que dirige o time interinamente na ausência de Muricy Ramalho (sofreu uma arritimia cardíaca semana passada, mas já deixou o hospital), deslocou Paulo Miranda para a direita, mas teve outro problema. No segundo tempo, foi a vez de Lucão sair machucado. Ele deu lugar a Hudson. O volante foi para a lateral direita e Paulo voltou à zaga.

Mas a constatação maior da má fase de Luis Ricardo foi dada após o jogo. Ao projetar o time para a partida do próximo sábado, contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, Milton Cruz disse que espera contar com a recuperação de Auro, mas se isso não acontecer terá duas opções para a vaga: seguir com Paulo Miranda improvisado, isso se Lucão se recuperar a tempo, ou manter Hudson na direita. Nada de Ricardo.

Revelado pelo Grêmio e com passagens por Ponte Preta, Mirassol e Portuguesa, Luis Ricardo era centroavante até 2010, quando jogou pela primeira vez de lateral no Avaí. A versatilidade, que ganhou destaque na Lusa, despertou o interesse do São Paulo, que o contratou por três temporadas.

O jogador foi indicado pela atual comissão técnica, após iniciativa de Milton Cruz e com aval de Muricy Ramalho. Na época, Muricy disse que não iria aceitar jogador “mais ou menos” e fez elogios ao camisa 27. Não deu certo.

Luis Ricardo disputou 17 jogos pelo São Paulo este ano e marcou um gol. A diretoria diz que ele está à disposição da comissão técnica e é jogador do grupo como qualquer outro. Já a comissão entende que Luis não teve boa adaptação na chegada e não rendeu o que era esperado.

Apesar da aposta que tem se mostrado errada quanto ao lateral, a diretoria teve êxito este ano nas contratações. Alvaro Pereira, Souza, Kaká e Alan Kardec, todos que chegaram este ano, são titulares do time com desempenhos satisfatórios. Michel Bastos, outro que entrou no perfil traçado pela comissão com os dirigentes, também tem se dado bem. Na terça, marcou o gol da vitória sobre o Huachipato.

Fonte: Lance

Um comentário em “Ostracismo retrata erro do São Paulo em primeiro reforço para 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*