No Dia do Goleiro, Rogério Ceni recorda trajetória no São Paulo

Pela 24ª vez, Rogério Ceni comemora o Dia do Goleiro, celebrado todo dia 26 de abril. Em entrevista ao site oficial do São Paulo, o camisa 01 recordou o início da carreira em Mato Grosso, a mudança para o Tricolor e suas principais influências no futebol.

– Gostava de futebol, mas não tinha definido uma posição. E, por isso, posso até dizer que foi uma escolha tardia, porque já tinha 16 anos de idade. Fiz um teste Sinop-MT e passei. Em 90, fomos campeões do Campeonato Mato-grossense e, depois, fiz um teste no São Paulo.

Ceni chegou ao São Paulo em 1990 e integrou o time juvenil. Somente dois anos mais tarde ele foi promovido à equipe profissional. E ainda assim teve de esperar antes de assumir a posição.

– Fiquei quatro anos esperando no banco de reservas a minha primeira oportunidade, mas foi um período de amadurecimento. Aprendi muito com o Zetti e o Valdir Joaquim de Moraes, que era o nosso preparador na época.

Passados 24 anos, Rogério é hoje o atleta de futebol que mais vezes jogou como capitão de seu time (885). É também recordista em número de jogos pelo mesmo clube (1.138) e maior goleiro artilheiro da história, com 114 gols. Na estreia do Campeonato Brasileiro, domingo passado, Ceni recebeu três certificados do Guinness World Records reconhecendo e oficializando seus feitos pelo São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.