Ney Franco: trajetória de sucesso

O novo técnico do São Paulo tem uma longa e vitoriosa trajetória no futebol apesar de ter apenas 45 anos de idade. Formado em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa (1992), Ney Franco traz em seu currículo passagens por grandes clubes, pela Seleção Brasileira e trabalhos em diversas áreas.

Após ser técnico da seleção de Viçosa na Taça BH de Futebol Júnior e preparador físico das categorias de base do Atlético Mineiro, Ney Franco foi convidado para assumir a equipe infantil do Cruzeiro em 1995. De lá até 2005 passou por todas as categorias de base do clube celeste, conquistando títulos estaduais, nacionais e internacionais.

A experiência na formação de atletas e as observações e contatos com técnicos experientes e renomados que dirigiram o Cruzeiro o credenciaram para assumir de forma interina o time principal na reta final do Brasileiro de 2004.

Em 2005, por meio de uma parceria entre Cruzeiro e Ipatinga Ney Franco teve sua primeira grande oportunidade no futebol profissional. E logo demonstrou sua competência, conquistando o Campeonato Mineiro ao vencer o próprio Cruzeiro em pleno Mineirão. Pela primeira vez na história uma equipe de uma cidade de fora da região metropolitana de Belo Horizonte ficou com o título em um campeonato com todos os clubes. O treinador repetiu a boa campanha no estadual do ano seguinte, mas acabou ficando com o vice-campeonato.

Na Copa do Brasil de 2006, levou o Ipatinga às semifinais, derrubando clubes favoritos como Botafogo e Santos. Acabou eliminado pelo Flamengo, que reconheceu seu grande trabalho e o contratou na sequência para substituir Waldemar Lemos já na decisão. Após a parada para a Copa do Mundo, o técnico comandou o clube rubro negro nas finais, conquistando o título sobre o Vasco da Gama.

Começou 2007 conquistando os títulos da Taça Guanabara (sobre o Madureira) e do Campeonato Carioca (sobre o Botafogo). Na Copa Libertadores da América fez a segunda melhor campanha da primeira fase, ficando atrás apenas do Santos, mas acabou eliminado nas oitavas de final pelo Defensor, do Uruguai.

Após sua saída do Flamengo, Ney Franco assumiu o Atlético Paranaense no Brasileiro de 2007. Encontrou a equipe paranaense na zona do rebaixamento e terminou a competição em 12º lugar com 54 pontos, garantindo ao clube uma vaga na Copa Sul-Americana de 2008.

Em julho de 2008, assumiu o Botafogo e conduziu o clube no Campeonato Brasileiro, terminando a competição na sétima posição. Em 2009, Ney seguiu à frente do Fogão e conquistou a Taça Guanabara.

Em agosto de 2009 o treinador deixou o Botafogo e no dia seguinte assumiu o Coritiba com a missão de ajudar o clube a sair da incomoda posição que o deixava na zona de rebaixamento. Mesmo com a nona melhor campanha do returno e grande evolução da equipe, o Coxa acabou não conseguindo manter sua vaga na Série A.

Mesmo com a queda para a segunda divisão, o clube paranaense reconheceu o trabalho desenvolvido e manteve o treinador em 2010. O ano de 2011 não poderia ser melhor para Ney Franco, que mesmo com propostas de muitos clubes seguiu no comando da equipe e levou o Coritiba ao título estadual de forma invicta. Mais do que isso, devolveu o clube a elite do futebol nacional com o título do Campeonato Brasileiro da Série B.

Antes de levantar o título, foi convidado por Mano Menezes para assumir a Seleção Brasileira Sub-20 e a coordenação das divisões de base do Brasil e mesmo aceitando o cargo seguiu no comando do Coritiba.

Com o Brasil, repetiu o sucesso alcançado por onde passou. Em 2011 sagrou-se campeão Sul-Americano e Mundial Sub-20, além de conquistar a Copa Internacional do Mediterrâneo. Este ano faturou o Torneio 8 Nações e o Quadrangular Internacional.

Após um ano e meio na Seleção Brasileira, Ney Franco volta ao comando de um clube e traz ao São Paulo sua filosofia de trabalho, que busca aproveitar ao máximo a capacidade profissional e o intercambio com as categorias de base.

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*