Ney Franco concorda com cartão para Luis Fabiano: ‘Passou do ponto’

Luis Fabiano prometeu estar mais calmo em 2013, mas, logo na estreia na Taça Libertadores, recebeu um cartão amarelo. Com a goleada por 5 a 0 sobre o Bolívar assegurada, o Fabuloso reclamou com um dos auxiliares e foi punido pelo árbitro uruguaio Roberto Silveira. Após a partida, o técnico Ney Franco pediu cuidado aos jogadores com o número de advertências.

Para essa edição do torneio, a Conmebol alterou a forma de punição em seu regulamento. Em vez do pagamento de US$ 100 (pouco mais de R$ 200) por cada uma delas, o jogador agora passa a ficar suspenso ao acumular três cartões amarelos.

– Temos de nos adaptar a isso tudo e evitar tomar alguns cartões que possam prejudicar a equipe no futuro. Não falta informação. Acho que os dois que levamos foram justos. O Aloísio (outro punido no jogo) fez uma falta, e o Luis passou do ponto na reclamação – disse o treinador.

Além de lesões, Luis Fabiano teve inúmeros problemas disciplinares no ano passado e participou de apenas 44 das 78 partidas possíveis. Foram nada menos que 16 cartões amarelos e dois vermelhos ao longo do ano, número que o deixou fora de várias confrontos importantes, como o segundo jogo da decisão da Copa Sul-Americana, no Morumbi.

Ney Franco, porém, quer se empenhar para evitar novas suspensões, sobretudo em um torneio com poucas partidas. Caso o Tricolor avance à fase de Grupos, ele promete colocar um especialista no assunto para passar dicas ao elenco sobre o comportamento em campo.

– Se a gente conseguir se classificar, eu já tenho uma pessoa de arbitragem que vai conversar com os jogadores – revelou, sem citar nomes.

O segundo jogo contra o Bolívar está marcado para o dia 30 de janeiro, às 22h, em La Paz. O Tricolor pode perder por até 4 a 0 que estará classificado.

Um comentário em “Ney Franco concorda com cartão para Luis Fabiano: ‘Passou do ponto’

  1. A meu ver, a palavra que melhor definiria as atitudes em campo do LF, o goleador do Morumbi, é IRRESPONSABILIDADE.
    Acredito, tb, que adviria da impunidade que ele goza no clube (parece que o SP depende dele, tamanhas vezes lhe passam a mão na cabeça e dizem: “coitado, ele é impetuoso”). Está na hora de mudar isso . . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*