Não é Libertadores. Mas SP e Corinthians prometem ir ao limite no Morumbi

O Campeonato Paulista já não provoca tantos suspiros como antes. Líderes de seus grupos, São Paulo e Corinthians também não estão preocupados com a classificação à próxima fase, pensam mesmo é na Copa Libertadores. Mas o clássico deste domingo, no Morumbi, vale muito para ambos. Porque é um São Paulo x Corinthians e sempre pode causar impacto.

Facilmente abatido pelos corintianos no clássico disputado em 18 de fevereiro, no Itaquerão, o São Paulo sofreu questionamentos, mudou nas últimas semanas e sabe que vencer o rival em seu estádio – o que não ocorre desde 2007 – é como questão de honra. Para a diretoria, para os jogadores e para Muricy Ramalho. “A gente tem por obrigação jogar melhor, porque lá a gente não jogou praticamente nada”, comentou o treinador.

Em situação cômoda no Paulista e na Libertadores, o Corinthians bem que podia dar descanso para os jogadores que participaram de partida dura contra o San Lorenzo-ARG na última quarta-feira. Mas Tite colocou em prática um verbo que costuma utilizar sempre antes dos confrontos que considera importantes: mobilizar.

Por isso, exceção feita aos desfalques dos lesionados Renato Augusto, Mendoza, Fábio Santos e Bruno Henrique, o Corinthians irá utilizar tudo o que tem de melhor. O treinador corintiano, aliás, leva à risca o lema de que precisam jogar quase sempre os melhores, independente do esquema. Como põe muita fé sobre Danilo, mudará até o sistema de jogo para que ele seja titular no Morumbi.

Psicologicamente, como tem sido praxe nos duelos entre os dois times nessa década, a vantagem está ao lado do Corinthians. De 19 clássicos desde 2010, os corintianos venceram dez, empataram cinco e perderam quatro. É para reverter um pouco desse panorama que o São Paulo chega mais embalado que no encontro realizado em Itaquera. Desde então, venceu Audax-SP e Danubio-URU por goleada e empatou sem gols com o Rio Claro.

O problema é que Alexandre Pato, autor de quatro gols nesses jogos, não poderá atuar novamente. Ao longo da semana, rumores apontaram que o São Paulo poderia pagar R$ 5 milhões para que ele enfrentasse o Corinthians, dono de seus direitos federativos, mas nada disso avançou.

Então, Muricy vai recorrer ao argentino Centurión, principal reforço de 2015. O treinador considera que ele ainda está em adaptação, é verdade, mas não se trata de uma experiência. Para treinadores e clubes tão competitivos, tão rivais, clássico será sempre clássico.

SÃO PAULO x CORINTHIANS

Local: Estádio Morumbi, em São Paulo
Data: 08 de março de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Alex Ang Ribeiro (ambos SP)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Toloi, Doria (Edson Silva) e Reinaldo; Souza e Denílson; Michel Bastos, PH Ganso e Centurión; Luís Fabiano. Treinador: Muricy Ramalho

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Elias e Ralf; Jadson, Danilo e Emerson; Guerrero. Treinador: Tite

 

Fonte: UOL Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*