Guerrero e L. Fabiano têm clássico para provar que valem o quanto querem

Entre os torcedores, eles são ídolos pouco questionados. Mas, para as diretorias de São Paulo e Corinthians, renovar os contratos de Paolo Guerrero e Luís Fabiano, ambos próximos do fim, é motivo para reflexão. Será que eles valem o quanto querem ganhar?

No clássico entre os dois clubes neste domingo, no Morumbi, os camisas 9 têm oportunidade de ouro para tentar responder essa pergunta no Campeonato Paulista. A partir das 16h (de Brasília), São Paulo e Corinthians jogam no Morumbi e, naturalmente, as chances de vitória passarão pelos centroavantes.

A produção de Luís Fabiano e Guerrero pode justificar novos contratos, mas trata-se de uma questão de custo-benefício. Os salários dos dois jogadores são altos, respectivamente R$ 550 mil e R$ 350 mil. Eles também já possuem idade avançada – o são-paulino tem 34 anos, o corintiano possui 31 – e há alternativas interessantes nos dois clubes. De um lado, Alan Kardec. Do outro, Vagner Love.

No São Paulo, em especial, esse sentimento de divisão é mais forte. Luís Fabiano sofreu com muitas lesões em seu retorno e, na última delas, Kardec mostrou qualidades. Agora, a diretoria são-paulina quer esperar mais alguns meses para falar sobre renovação, e o jogador demonstra incômodo publicamente. Ele já afirmou que será difícil um novo contrato após o atual, que vence em dezembro.

Para dificultar as coisas, Luís Fabiano não começou 2015 tão bem quanto terminou 2014. O camisa 9 são-paulino marcou só duas vezes e foi um dos piores em campo no clássico contra  o Corinthians, pela Libertadores. Foi quem mais errou finalizações (quatro) no jogo mais importante da temporada até aqui e não tem justificado o maior salário do elenco.

O momento de Paolo Guerrero no Corinthians não é exatamente igual. As desconfianças em torno do futebol e do futuro dele são menores que de Luís Fabiano. Na campanha que valeu vaga na Copa Libertadores, o peruano foi decisivo em praticamente todos os jogos e acabou eleito o melhor atacante do Brasileiro. O problema é o preço disso tudo…

Irredutível em sua pedida há meses, Guerrero ficará sem contrato em julho. Já pode, inclusive, assinar com outro time para agosto. Mas, do Corinthians, faz as seguintes exigências: o salário máximo do clube (R$ 500 mil), três temporadas de vínculo e R$ 18 milhões em luvas. É no último ponto que as partes estão distantes, estagnadas há tempos. O presidente Roberto de Andrade assumiu o clube há um mês, mas desde então não conseguiu sequer se reunir com os agentes do peruano para tratar de renovação.

Nesse mesmo período, suspenso da Copa Libertadores por três partidas, Paolo Guerrero viu seu status de imprescindível ser questionado, já que o Corinthians tem quase 100% de aproveitamento nos jogos mais duros de 2015. A indisponibilidade dele, aliás, é outro tema para reflexão: se não bastassem as convocações quase mensais para servir o Peru, ele recebeu três ganchos nos últimos tempos.

 

Fonte: UOL Esporte

3 comentários em “Guerrero e L. Fabiano têm clássico para provar que valem o quanto querem

  1. Desde que chegou foi jogador problema, ou estava machucado ou cumprindo suspensão por tomar cartão vermelho por besteira, não ganha só os 550 ganha mais, e não vale nem metade disto, passou da hora de chutar ele do tricolor.

  2. Não seria hora de liberar o Fabiano para ser ele mesmo e jogar seu futebol como sempre fez, ou seja ficar pilhado e brigar com todo mundo em campo, porém, marcando gols, agora que temos um reserva a altura para cobrir as suspensões.
    É daquele jogador que frio não consegue produzir o que pode, deixaram ele calmo através da multa, talvez isso explique suas ultimas apenas regulares atuações.

  3. Deixem os dois procurar clubes que lhes paguem melhor! Pela idade e produção, o Guerrero até que valeria continuar ganhando o que ganha hoje no curintia, com alguma luva (uma pequena parte do solicitado). Quanto ao LF, salário dos jogadores de fim de carreira, como opção de banco….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*