Na véspera de encontrar São Paulo, Bauza elogia Ganso e Luis Fabiano

O técnico Muricy Ramalho não confirmou a escalação do São Paulo para enfrentar o San Lorenzo às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, no Morumbi, pela Copa Libertadores. O meia Paulo Henrique Ganso, já confirmado entre os titulares, e o centroavante Luis Fabiano, à espera de uma vaga, ganharam elogios de Edgardo Bauza, treinador do time argentino.

Das quatro posições do sistema ofensivo do São Paulo, as únicas certezas são Ganso e Michel Bastos. Para as demais, a disputa fica entre quatro nomes: Alexandre Pato, Ricky Centurión, Luis Fabiano e Alan Kardec. Pela primeira vez desde o início do ano, Muricy tem todo o quarteto à disposição.

“O São Paulo possui jogadores na frente que desequilibram bastante. Para mim, Luis Fabiano e Ganso são dois atletas que oferecem muito perigo. Às vezes, parece que não tocam muito na bola, mas são os que podem definir a partida em um minuto. Precisaremos jogar com muita intensidade”, declarou Bauza.

O São Paulo, presidido por Carlos Miguel Aidar, vive uma espécie de crise institucional. Experiente, o técnico argentino vê o confronto com o San Lorenzo pela Copa Libertadores como uma oportunidade de redenção para Muricy Ramalho e seu elenco em meio ao momento delicado.

“Por ter sido atleta e agora atuar como treinador, posso dizer que às vezes, quando você não está bem, precisa de partidas como essa para se fortalecer. O que pode ser melhor do que esse jogo para sair de uma situação adversa? Sabemos que vamos encontrar um São Paulo ativo, com muita vontade e desejo de ganhar”, previu.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Ex-jogador da seleção argentina, Edgardo Bauza faz alongamento após fim de treino no Estádio do Morumbi

Muricy Ramalho vem dando a entender que a diretoria tem agido contra ele nos bastidores, o que recentemente motivou a divulgação de uma nota oficial por parte de Aidar para garantir o treinador no cargo até o final de seu contrato. As turbulências, para Bauza, são normais na profissão.

“Nós, os treinadores, somos reféns dos resultados. Mas a história que ele (Muricy Ramalho) tem no São Paulo o sustenta com sobras. Deve estar intranquilo por querer ganhar um jogo importante, mas ao mesmo tempo muito seguro do que deseja e do que precisa fazer”, afirmou.

Patón x Pato – Como jogador, Edgardo Bauza foi ídolo no Rosário Central e integrou a delegação argentina na Copa do Mundo da Itália 1990. Já como técnico, conquistou as edições de 2008 (LDU) e 2014 (San Lorenzo) da Copa Libertadores. Conhecido como “El Patón”, ele elogiou o são-paulino Alexandre Pato.

“O Pato é um grande jogador. (Para os marcadores) é difícil prever o que um atleta com essas características pode fazer em campo”, disse o ex-defensor argentino. Questionado se El Patón levará a melhor no duelo com Pato pela Libertadores, Bauza sorriu: “Tomara”.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*