Clubes atrasam salários e devem milhões; Corinthians é caso extremo

Os clubes do futebol brasileiro atravessam uma crise financeira, agravada por falta de responsabilidade administrativa. O resultado disso aparece na forma de dívidas e atrasos em salários de jogadores. Dos 12 principais clubes de Rio, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, apenas três estão em dia com os pagamentos a jogadores e funcionários. Times que há dois anos atrás viviam bons momentos – caso do Corinthians – aparecem agora entre os casos mais extremos. Veja a situação em cada equipe:

Corinthians

O alvinegro vive uma das situações mais caóticas: deve direitos de imagem, luvas e premiações a pelo menos seis jogadores – em alguns casos, o atraso chega a sete meses, e totaliza mais de R$ 10 milhões. Além disso, também deve ao ex-técnico Mano Menezes: seis meses de direitos de imagem e a premiação por ter classificado o time para a Libertadores em 2014. Dívidas com os agentes Fernando Garcia, Carlos Leite , Bruno Paiva e a GP Sports (cuida da carreira de Ralf) completam o montante, que ultrapassa os R$ 25 milhões.

Santos

O Santos, que começou o ano em crise financeira, deve quatro meses de direitos de imagens ao elenco. O salário em carteira á foi quitado, tanto de jogadores como de funcionários. Além da dívida de imagem com o elenco, o clube também deve salários e rescisão contratual aos técnicos Enderson Moreira, Oswaldo de Oliveira e Muricy Ramalho. Somada, a dívida com os três treinadores chega a R$ 4 milhões.

São Paulo

O São Paulo chegou a atrasar dois meses de direito de imagem de quase todos os jogadores do elenco e três meses em alguns casos. Diz ter quitado a dívida de direito de imagem e de premiações no último dia 10 de março. Há, entretanto, jogadores emprestados pelo São Paulo que relatam ainda não terem recebido nada dos direitos de imagem em 2015. O estafe de alguns atletas também afirma que ainda espera pagamento de algumas comissões e compensações contratuais atrasadas, algo que a diretoria não nega.

Palmeiras

O alviverde é a exceção no futebol Paulista em 2015. Depois de sofrer para colocar a casa em ordem – chegou a avalizar mais de R$ 100 milhões em empréstimos ao clube – o presidente Paulo Nobre tem conseguido aumentar as fontes de receita do clube. Atualmente, o Palmeiras está com as obrigações trabalhistas em dia.

Vasco

Dentro do Vasco, grupos de jogadores vivem situações distintas. Os contratados em 2015 estão com os salários rigorosamente em dia. Os que foram demitidos ou deixaram a equipe no final do ano passado, com a transição de poder e a chegada de Eurico Miranda à presidência, estão com os seguintes atrasos: outubro, novembro, dezembro, 13º, FGTS e rescisão contratual. Os que permaneceram de 2014 para 2015 estão tendo as dívidas pagas aos poucos, de forma parcelada. O clube pretende propor um acordo para pagamento aos mais de 100 funcionários demitidos – alguns já acionaram a Justiça.

Botafogo                                  

O Botafogo tem quatro meses de atraso salariais. O goleiro Jefferson tinha uma dívida de R$ 2,5 milhões, que foi diluída no salário do novo contrato. Jobson tem cerca de R$ 425 mil a receber; Marcelo Mattos, cerca de R$ 1,2 milhão. Outros jogadores que compõe elenco e permaneceram da última temporada têm os mesmos quatro meses de atraso, casos de  Renan, Helton Leite, Dankler, Airton, Andreazzi, Gegê e Murilo.

Flamengo

O Flamengo está com os salários em carteira em dia, mas tem atrasos de três meses nos direitos de imagem de seis jogadores (Felipe, Chicão, Léo, Cáceres, Mugni e Everton). O rubro-negro adotou política de não pagar mais direitos de imagem aos atletas que chegam ao clube, utilizando apenas salário em carteira. Exceções só serão abertas em casos extraordinários.

Fluminense

O Fluminense tem três meses de salários atrasados na parte que cabe a ex-patrocinadora Unimed. Os jogadores que não dependem da Unimed estão recebendo em dia. A situação é a mesma nos direitos de imagem, sendo que alguns atletas contratados pela empresa de plano de saúde têm ainda mais tempo de atraso. Fred  reclamou de 20 meses, Walter de 12 e Rafael Sóbis, que já saiu, se queixava de 15 meses.

Grêmio

O Grêmio deve três meses de direitos de imagem aos jogadores. Salários em carteira e premiações estão em dia. As premiações do ano passado foram pagas em fevereiro deste ano. Como não houve vaga na Libertadores, os valores diziam respeito apenas a posição no Brasileirão.  O grupo dos jogadores afastados (que conta com Kleber, Edinho e Adriano ) é o ‘último a receber’. Portanto, estes jogadores já completam quatro meses sem direitos de imagem.

Internacional

Os salários no Inter são pagos no dia 5 de cada mês; os direitos de imagem no dia 20. Houve atraso em janeiro, de alguns dias, nos direitos de imagem. Atualmente está tudo em dia. A folha salarial beira os R$ 12 milhões.

Cruzeiro

O Cruzeiro não paga direitos de imagem aos atletas, ao contrário da maioria dos clubes brasileiros: todos os contratos são registrados e seguem a legislação trabalhista. Há casos, como o de Paulo André, em que o clube desembolsa um valor referente a produtividade. Houve atraso salarial no início do ano, o que incluiu férias e 13º, mas atualmente as contas estão em dia.

Atlético-MG

O Atlético-MG é, ao lado de Palmeiras e Internacional, um dos três clubes brasileiros que estão com os pagamentos em dia. Não há, segundo apuração da reportagem, atrasos em salários ou direitos de imagem.

Fonte: Uol

3 comentários em “Clubes atrasam salários e devem milhões; Corinthians é caso extremo

  1. Então; o curintia deve muitos meses de salários atrasados mas lá ninguém usa este fato como motivo para “dormirem” em campo e se “desconcentrarem” nos jogos.
    No SPFC do Sr.Murici Ramalho, tudo serve de desculpas para péssimas exibições…

  2. Nossa, mas não era só no São Paulo?
    Não tem jeito, tá cada vez mais podre.
    Não vejo mais nada na tv e não entro nos portais. Sobre futebol, só neste blog, mais um ou dois do São Paulo.
    Política, de jornalista tão podres quanto, também só vejo poucos blogs.
    O Brasil, que está no poder – incluindo o imprensa -, está podre.
    Estou parando com tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*