Último encontro com argentinos no Morumbi teve ‘meia final’

Não é só na Copa Libertadores da América que o São Paulo tem ótimos números contra equipes da Argentina dentro de casa. Na Recopa Sul-Americana e na Copa Sul-Americana, torneios internacionais ainda disputados nos dias de hoje, o Tricolor também ostenta invencibilidade como mandante contra os hermanos.

Desde a criação da Sul-Americana em 2002, foram três embates. O primeiro foi em 2003, na semifinal, com vitória no tempo normal por 2 a 0 sobre o River Plate. Edcarlos e Diego Tardelli marcaram, mas uma confusão generalizada e a expulsão de Luis Fabiano deixaram o time instável para a disputa de pênaltis. Com erro do uruguaio Diego Lugano, a vaga na final foi por água abaixo.

Em 2007, o encontro foi com o temido Boca Juniors. Depois de sucumbir por 2 a 1 em La Bombonera, o Morumbi ficou lotado para ver o time de Muricy Ramalho reagir e, na base da raça, vencer por 1 a 0 com gol de Aloísio Chulapa para avançar às quartas de final. O melhor momento na Sul-Americana, no entanto, viria em 2012.

A primeira final com o modesto Tigre terminou em empate sem gols e clima tenso. No Morumbi, a hostilidade entre os jogadores continuou e, após o São Paulo dar show no primeiro tempo e fazer 2 a 0 com Lucas e Osvaldo, uma confusão se instaurou no gramado e nos vestiários do estádio. Acusações de seguranças armados, manchas de sangue, pancadaria generalizada e o jogo encerrado no intervalo com o Tricolor campeão no último encontro do clube com argentinos no Morumbi.

Ainda 2006 e pela Recopa Sul-Americana, a sorte não esteve tão presente para os são-paulinos. Após perder em La Bombonera, o time de Muricy não teve força mesmo com o apoio da torcida e ficou sem o tricampeonato do torneio devido ao empate em 2 a 2. No fim do jogo, Rogério Ceni chegou a arremessar uma medalha de prata para as arquibancadas.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*