Muricy Ramalho dispensa “carregador de piano” no meio; Dória é descartado

Depois de reforçar o ataque com Alan Kardec, o São Paulo procura um zagueiro e um volante para fechar o elenco. Mas não será qualquer reforço que agradará ao técnicoMuricy Ramalho, principalmente no meio de campo. O treinador espera pela chegada de um marcador com boa qualidade técnica. Para a zaga, ele garante que não pediu Dória, do Botafogo.

– Precisamos de volante que saia para o jogo. É difícil trazer um que só marque. Até porque isso está acabando no futebol. Se trouxemos, não quero jogador que venha para compor o grupo. Tem de ser de nível elevado. Ou então não adianta nada. Prefiro dar chances para os meninos – afirmou.

Atualmente, o meio de campo defensivo do São Paulo é composto por Souza e Maicon. Apesar de elogiá-los constantemente, Muricy vê a necessidade de buscar no mercado mais uma peça. As outras opções do elenco são Denilson, em baixa, e João Schmidt, garoto da base pouco aproveitado até o momento.

A baixa qualidade técnica, aliás, foi decisiva para o São Paulo decidir emprestar o volante Wellington para o Internacional. O jogador apresenta problema de passes e acabou perdendo espaço no grupo. Em algumas oportunidades, sequer era relacionado para o banco de reservas.

O treinador garantiu que o São Paulo não negocia a contratação do zagueiro Dória, do Botafogo. O nome dele surgiu como uma das alternativas para o Tricolor. Com a crise financeira vivida pelo time carioca, ele poderia chegar ao Morumbi gratuitamente se ficasse três meses sem receber salários. Manoel, do Atlético-PR, também teve o nome cotado no Morumbi.

– Pelo histórico de seleções de base, o Dória é um jogador muito valorizado no mercado, principalmente fora do país. Mas não falamos de trazê-lo. Acho que é um investimento alto. Não tenho ideia, não fomos atrás – disse.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*