Michel Bastos faz tudo diferente e supera PH Ganso em 2015

Ter dois meias como Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos não é algo comum no futebol brasileiro. Ainda assim, isso não significa que o São Paulo esteja plenamente bem servido e tranquilo nesta posição, já que a dupla vive momentos completamente distintos neste início de temporada.

E a diferença está em diversos âmbitos. Nas entrevistas, Michel desabafou e reconheceu a emoção por ter marcado um gol tão importante como o da vitória por 1 a 0 sobre o San Lorenzo (ARG). Em campo, já soma cinco assistências e quatro gols, além do carinho da torcida. Na quarta-feira, foi aplaudidíssimo no anúncio da escalação e ovacionado ao vibrar muito com o tento salvador.

– Não estávamos procurando um substituto do Kaká. Não foi o Michel que entrou no lugar do Kaká. O Michel já estava. E temos que reconhecer que o Kaká foi mais importante pela liderança, pelo exemplo. Tecnicamente não fez uma grande passagem – opinou Muricy Ramalho.

Vamos a Ganso! Em 2014, era ele quem superava Kaká em elogios. Agora, poderia amargar as vaias da torcida após mais uma atuação ruim na temporada. Poderia, pois prefere dizer que tudo está bem com o São Paulo e, principalmente, com ele.

Os números e os atos jogam contra o camisa 10. São apenas três assistências, nove partidas disputadas e nenhum gol marcado. Beirou a apatia em alguns momentos contra o San Lorenzo, como quando preferiu ficar lamentando a tentar recuperar um passe errado, e causou a ira dos torcedores do Tricolor.

E há ainda um ponto mais fundamental. Nenhum dos dois tem por hábito entrar na área rival, com insiste Muricy Ramalho. A diferença é que Michel tem se forçado a isso e, mesmo sem uma grande atuação, saiu do Morumbi com o dever cumprido: uma bola na trave e um gol.

– O cara tem que entrar na área. Você conversa com o jogador, senão você não entra lá. Isso é fácil de resolver e ontem (quarta) foi importante – destacou Muricy, que já disse que a missão com Ganso é mais árdua.

– Converso isso desde o Santos. É uma dificuldade dele. Eu faço ele entrar no treino, mas no jogo… Segundo volante é uma posição que seria ideal se ele tivesse mais pegada. Não gosta de entrar na área, não faz muitos gols. Isso é do jogador, é difícil, sempre foi assim. é o estilo dele. Gosta de ficar atrás do volante e dpeois enfiar as bolas. Daqui há dez anos vão perguntar e eu vou responder igual.

Fonte: Lance

8 comentários em “Michel Bastos faz tudo diferente e supera PH Ganso em 2015

  1. Ganso se e’ um outro treinador e na’o trenero, seria o que Messsi era na seleca’o do seu paiz na copa, um armador com a unica missa’o de armar seu time e tambem
    como ele tem qualidades finalizar, Ganso na’o tem essa caracterista de ser
    um atacante, gosta mesmo de armar, e nosso trenero mata sua galinha de ovos de ouro, quando faz dele um defensor, qualidade ou mesmo obrigacao que na’o e’ dele e sim dos volantes,
    na’o vou dizer que na’o possa cercar como fazem os atacantes nas saidas de bola,
    mas ele deveria sim, ser exclusivamente nosso armador centralizado, e na’o volante ou ponta como esta fazendo tambem com Bastos, mas Bastos tem outra caracterista, alem de ser velocista e um excelente jogador.
    Enfim trenero e’ trenero e treineiro ou DT sa’o mesmo personagens completamente diferentes no planeta futebol.

      • entenda bem Tadeu na’o distorca meu ponto de vista,
        disse mesmo que Ganso poderia ser nosso Messi, todo timos e tem seu Messi
        guardadas as proporcoes, o nosso ainda na’o fica ta’o longe, porque e’
        habilidoso, criativo, inteligente e com a bolla nos pes e’ rapido.
        Se fosse melhor utilizado, ele tem sim qualidades comparadas ao argentino
        so’ no’s na’o vemos por uma raza’o ou outra, cada um vem da sua janela o que lhe convem, Murici, tira muito do Ganso fazendo-o vir ajudar defensivamente
        quando o Messi jamais fez essa funca’o na copa. No Barcelona na’o sei como
        e’ seu posicionamento porque na’o acompanho futebol europeu. Se nosso trenero treinasse mesmo, exigisse o que trabalha seria mesmo diferente, infelizmente isso na’o acontece.
        Voce apenas quis kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        em meu ponto de vista, na’o disse que Ganso seria Messi na’o fosse Murici.
        apenas renderia mais, talvez, se tivesse apenas incumbencia de armar num time melhor treinado,
        e na’o marcar, quem tem que marcar no meu modo de entender sa’o
        primeiramente denilson e souza que nem sempre esta’o nessa funca’o va’o muito pro ataque e sobra uma avenida nas suas costas,
        sa’o os primeiros responsaveis pela setor defensivo e na’o Ganso e muito menos Bastos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        ????????????? entendeu ??????????????????

  2. O Ganso, que teve um ótimo começo de carreira, vive na ilusão de que “é o cara”; de que é craque. Como imprensa e torcedores se preocupam pouco com qualidade e vive lembrando que, pelo seu passado, “ele é craque”, ele continua se “achando” e tem dificuldade de entender que, craques foram Pelé, Zico, Falcão; craques são Neymar, Messe, CR. Craques são jogadores que decidem; que a cada 10 em 7 ou 8 jogos vão bem; dão resultados pra seus clubes. Ao contrário deles, PHGanso a cada 10 jogos, em 8 vai muito mal; em um ou dois, geralmente contra times de segunda linha que o deixam à vontade em campo, ele apresenta sua “categoria”, suficiente, por aqui neste trópico, para ver assoprada suas chamas de “jogador diferente” por imprensa e até seus técnicos. Enquanto for assim, ele não vai sentir necessidade de mudar, mesmo tendo um treinador, amigo e admirador, que vive pedindo para ele “despertar”. Talvez se deixassem de lhe “encher tanto a bola” o Ganso pudesse voltar a jogar um bom futebol – sem ser craque, lógico – e o principal ganhador com isso seria ele mesmo…

    • Acho uma grande asneira tudo o que disse. Lógico que o Ganso não é do nível dos jogadores citados acima, mas também é muito melhor do que a maioria dos jogadores atuais, tanto que foi eleito o melhor meia do Brasileirão do ano passado junto com o Ricardo Goulart. decidiu vários jogos no ano passado, coo contra os gambá, contra o santos, contra o Inter, contra o Flamengo, Contra o Cruzeiro aqui no Morumbi, livrou a cara do São paulo no jogo contra o Emelec na Sulamericana lá no Equador, etc, etc, etc. Vejo também muita implicância com o Ganso , neste último jogo ele não foi mal, ele se apresentou na direita, na esquerda, voltaava toda a hora para a frente da nossa área para receber a bola, deixou o Carlinhos na cara do gol no começo do segundo tempo….o que falta para mim é ele querer chutar mais de fora da área, pois ele tem bom chute.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*