Marco Aurélio vê ataque político de organizada, que repensa crítica

Ex-superintendente de futebol do São Paulo e atualmente aliado de Kalil Rocha Abdalla na ala de oposição do São Paulo, Marco Aurélio Cunha foi criticado por membros da Tricolor Independente, principal torcida organizada do clube, por aparecer cantando o hino do rival Santos – clube em que trabalhou no departamento de futebol – em um vídeo. Cunha afirma que o ataque é político, e que crê em arrependimento dos críticos. A organizada afirma que irá discutir o posicionamento após a candidatura de Kalil.

“Acho que eles têm que apoiar quem desejarem. Não faço pedido nem reclamação. Acho que a organizada está envergonhada com o que fez comigo, porque ela sabe que eu tenho um projeto de melhora. Porque ela sabe meu propósito de mudança, de melhora, de ter um time competitivo, de ter o São Paulo em sua forma antiga, vencedora, campeão. Aquilo foi pessoal, foi momentâneo, foi político. Espero que agora, refletindo, eles passem a apoiar o clube”, afirma Marco Aurélio Cunha.
Os ataques a Marco Aurélio Cunha aconteceram em protestos da organizada no Morumbi, após derrotas do time. Mais tarde, em nota oficial emitida após o envolvimento de alguns integrantes no churrasco na sede social do clube que acabou em discussão entre o presidente Juvenal Juvêncio e simpatizantes da oposição, a Tricolor Independente voltou a criticar a hipótese de Cunha assumir a cadeira principal do clube.
Agora, a organizada pode mudar a postura. Um membro da diretoria ouvido pela reportagem afirma que as críticas à oposição serão rediscutidas internamente após o recuo de Cunha, que era pré-candidato, e a candidatura do ex-diretor jurídico Kalil Rocha Abdalla.
Enquanto a oposição se fortalece com a candidatura de Abdalla e o apoio de Marco Aurélio Cunha, Juvenal Juvêncio sofre para encontrar um nome em seu grupo para indicar à sucessão. Os próprios membros de situação admitem que a candidatura de Abdalla faz com que o adversário nas eleições de 2014 seja mais forte. Hoje, Juvenal tem como preferidos os nomes do vice-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e do vice social Roberto Natel.
Fonte: Uol

Um comentário em “Marco Aurélio vê ataque político de organizada, que repensa crítica

  1. Não sei não, mas acho que Marco Aurélio está entrando numa fria ao compor chapa com Kalil, Juju pé de cana, está acuado, mas deseja continuar no poder, Kalil lhe deu essa brecha. Portanto, sai dessa enquanto é tempo Marco Aurelio, planeje sua candidatura à presidência pós Kalil, caso contrário você será como foi o vice de Lula e como o vice de Dilma, o qual ninguém sabe quem foi nem quem é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.