Mais dinâmico do que Ganso e na rota da Europa: Pintado fala sobre Cueva

Cueva tem o melhor início de um meio-campista camisa 10 do São Paulo nos últimos dez anos, segundo o site oficial do clube. Com nove gols e oito assistências em 32 jogos, ele supera Souza, Hernanes, Rivaldo, Jadson e Paulo Henrique Ganso, atletas que usaram a 10 e ao menos igualaram o número de jogos.

Cueva São Paulo x Ponte Preta (Foto: Marcos Ribolli)Cueva comemora gol do São Paulo no Morumbi: tem mais neste sábado, contra o Mirassol? (Foto: Marcos Ribolli)

O desempenho do peruano gera comparações de parte da torcida com o último meia, vendido ao Sevilla e pouco aproveitado na Espanha. Na visão de Pintado, Ganso e Cueva têm características diferentes – o jogador está relacionado para enfrentar o Mirassol, neste sábado, às 19h30 (de Brasília), no Morumbi.

– O Ganso foi muito importante e é craque. Ele é o jogador do passe de gol. O Cueva é mais dinâmico e rápido. Ajuda mais na parte defensiva e compõe melhor o meio de campo. O São Paulo conseguiu essa troca e, com certeza, o Cueva é hoje um jogador muito importante taticamente. No dia a dia ele está feliz e tem uma personalidade muito legal. Ele aceita as críticas, as cobranças dos companheiros e também cobra. Caiu como uma luva – disse Pintado.

Em seis jogos nessa temporada, Cueva fez dois gols e deu três assistências. O destaque deixa a torcida apreensiva sobre o futuro no São Paulo. Ele tem contrato até 2020, mas admitiu desejo de jogar na Europa. O auxiliar responsável por abrir conversa com o peruano antes da contratação o vê na rota dos clubes do exterior.

Pintado São Paulo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)Auxiliar-fixo, Pintado confia em mais evolução do futebol de Cueva (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

– Não tenho dúvida de que ele ainda vai crescer muito trabalhando com o Rogério no São Paulo, da maneira como o Rogério trabalha. Vai se tornar em pouco tempo o jogador que a Europa está monitorando, se já não está. Tem muito mais para dar.

A pedido do GloboEsporte.com, Pintado detalhou os bastidores de como abordou Cueva no gramado do estádio Nemesio Diez, no México, após duelo entre Toluca e São Paulo pela Libertadores de 2016. O auxiliar de Ceni também respondeu outras perguntas. Confira:

GloboEsporte.com: Desde quando vocês observavam o Cueva antes de contratá-lo?
Pintado:
Eu conhecia o Cueva. Estava no Cruz Azul (como auxiliar) antes de ir para o São Paulo, e ele no Toluca. Eu o enfrentei lá e sempre foi um jogador de destaque, embora tivesse tido um momento de baixa. Ele estava no radar do São Paulo. Quando cheguei, o Gustavo (Vieira de Oliveira, ex-diretor) comentou a situação. Foi muito bem planejado pelo São Paulo e uma surpresa para todos. Poucos conheciam o jogador no Brasil. Ninguém tinha monitorado.

E como foi a abordagem no gramado?
Fui direto nele dentro de campo mesmo. Me coloquei à disposição, peguei o contato dele e do irmão. Naquele momento, percebemos que tem a família muito próxima. Ele foi muito sério. Preferiu não falar em campo sobre isso, porque havia acabado de ser eliminado. Esses detalhes mostravam que seria um profissional que daria certo. As reações dele e do irmão foram muito legais. A primeira coisa que fizeram foi pedir uma camisa do São Paulo. Eles conheciam a grandeza e a história do clube no futebol. Os olhos brilharam. Naquele momento, eu sabia que daria certo. Até brinquei com ele: “Antes de você assinar, não vai ganhar a camisa”. E ele também brincou: “Então vamos assinar agora”.

O que é exatamente essa inteligência tática do Cueva?
É um jogador difícil de se marcar. Se você faz homem a homem, ele leva o marcador para o lado do campo e abre espaço no meio. Se marca por zona, ele vai se movimentar no espaço onde não tem marcação. O Rogério tem cobrado dele e dado essa liberdade. É um jogador surpresa: entrando pela esquerda, dando passe por dentro ou chegando por trás como contra a Ponte para fazer o gol. Ele está crescendo com o grupo.

Confirma as informações do jogo do São Paulo:

Próximo adversário: Mirassol
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e horário: sábado, às 19h30 (de Brasília)
Escalação provável: Sidão; Buffarini (Bruno), Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; João Schmidt, Thiago Mendes e Cícero; Luiz Araújo, Cueva e Gilberto (Lucas Pratto)
Desfalques: Jucilei (ainda não está inscrito), Wellington Nem (estiramento na coxa esquerda) e Wesley (recupera-se de artroscopia no joelho esquerdo)
Arbitragem: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Evandro de Melo Lima

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*