Maicon diz que São Paulo não pode pensar em G6: “estamos devendo muito”

Um dia depois de o atacante Kelvin dizer que a criação do mais duas vagas para a Copa Libertadores animava o São Paulo no Campeonato Brasileiro, o zagueiro Maicon adotou um discurso mais realista e disse que o time tem que manter o foco na tentativa de se afastar da zona do rebaixamento.

De acordo com o zagueiro, o São Paulo não tem apresentado um futebol em que seja possível almejar de imediato uma vaga entre os seis primeiros do torneio, já que terminou a rodada apenas quatro pontos à frente do 17º colocado. Por isso, os seis pontos de diferença para o G6 têm que ser esquecidos no momento.

“Independente de G6 ou G4, o ânimo tem que ser o mesmo, porque estamos devendo muito neste Campeonato Brasileiro. Não podemos pensar em G6, porque faltam seis pontos para eles, mas só quatro para a zona de rebaixamento”, explicou.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Maicon diz que São Paulo não pode pensar em G6: “estamos devendo muito”

  1. Critiquei, aqui, a contratação do Maicon pelo valor dispendido para um zagueiro. Dizia que zagueiro não ganha jogo e que o valor daria para contratar alguns jogadores mais necessários no mercado sul americano.
    Pois bem, independente disso, reconheço que o Maicon faz muita falta ao time; não tanta à zaga que, mesmo sem ele, não tem tomado tantos gols: fica na média. Faz falta a sua lucidez, como agora confrontando a besteira que o Kelvin soltou, ao escancarar a ignorância em que esses jogadores vivem e à falta de reconhecimento da porcaria de trabalho que está sendo feita no time, coisa que, se reconhecida, talvez ajudasse o time melhorar. Infelizmente só temos o Maicon com essa lucidez; os demais vivem na ilusão de que são “os caras” porque o time, por sorte, chegou à semi-final da libertadores e isto a tudo justifica: inclusive a ruindade desse Kelvin. Como um corporativismo, ninguém pode criticar o colega; o treinador é só elogios aos pernas de paus costumeiros, e esses, a elogiarem o técnico como se fosse um…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*