Lugano diz que perdeu oferta milionária por lesão e que quase se aposentou

Depois de nove meses sem clube, o uruguaio Diego Lugano acertou sua transferência para o Häcken, da Suécia, até junho de 2016. Após tanto tempo parado, o zagueiro ex-São Paulo admitiu que chegou a pensar em se aposentar do futebol.

“Em alguns momentos cogitei me aposentar. Depois que você volta a morar no seu país com a família, o futebol deixa de ser prioridade. Aos 34 anos, o que você fez, está feito, e o que não fez, não vai mais fazer. Além disso, quando você tem uma lesão, é claro que desanima. Mas depois me rebelei e disse: ‘Não. Machuquei-me a vida toda. Não vai ser um problema passageiro que vai me fazer parar. Vou jogar até quando eu quiser”, afirmou, em entrevista ao jornal “Ovación”, do Uruguai.

Lugano, inclusive, afirmou ter perdido uma oferta milionária do futebol árabe por conta da lesão no joelho, sofrida durante a Copa do Mundo de 2014.

“Antes da Copa do Mundo, me desliguei do West Bromwich porque tinha um pré-contrato com o futebol árabe, uma oferta milionária. Por conta da lesão, perdi essa chance, mas não me arrependo. Não há dinheiro no mundo, nem contratos, que podem pagar a oportunidade de defender a gloriosa Celeste (apelido da seleção uruguaia) em um Mundial. E ainda mais no Brasil”.

Durante o tempo em inatividade, Lugano chegou a ser especulado no São Paulo, seu ex-clube, e no Internacional. No entanto, as negociações não prosseguiram e o zagueiro acabou fechando com o Häcken, da primeira divisão da Suécia.

 

Fonte: Uol

6 comentários em “Lugano diz que perdeu oferta milionária por lesão e que quase se aposentou

  1. Nossa péssima fase passa por esta matéria.

    Se o SPFC tivesse um diretor de futebol com visão estratégica e de longo prazo, Lugano teria voltado. Mas como temos um quase cego diretor de futebol, ele quis colocar na Libertadores a experiência e o potencial de Rafael Toloi e Lucão, uma dupla que nem no Play Station da para escalar.

    Pobre São Paulo, de tantos bons administradores à pseudo-cegos.

    • Desculpa, mas ser cego é achar que um cara que depois de 9 meses só consegue contrato com o Häcken da Suécia é uma boa opção pra qualquer clube que compete de forma mais séria.

      Estaria concordando com vc se ele não tivesse sido reserva no West Brom, feito uma péssima Copa e agora estivesse assinando com algum clube de expressão. Como não é o caso, na minha opinião, nessa a diretoria acertou.

      • Realmente fico em dúvida se no SPFC Lugano não teria mais chance de se recuperar e voltar a jogar pelo menos medianamente. Creio que o ambiente já por ele conhecido iria ser um fator positivo para recuperar seu futebol. Uma aposta.

        • Tem jogador que mesmo em forma não joga nada – vide nossos 4 zagueiros – Paulo Miranda, Edson Silva, Rafael Toloi e Antonio Carlos.

          O Reffis colocaria este cara pra jogar, bem ou mal, não sei.

          Mas que o mimimi dentro e fora de campo ia acabar, ah, isto ia.

      • Bem, cada qual com sua visão.
        Pelo visto os resultados em campo estão muito bem não? O cara não veio para não atrapalhar o desenvolvimento do Lucão e do grandioso Rafael Toloi. Aquele que vive sendo expulso e que bate penalti bem pra caraai….

        Garanto para vc que os 5 minutos em que o Michel Bastos andou no campo antes de ser expulso contra o Palmeiras, seria resolvido a base de porrada na volta do vestiário.

        Joga fácil nesta zaga do SPFC mesmo com lesão condrial, ligamento cruzado rompido ou sem todos os dentes na boca, como gosta o Aidar.

        Quando o Reffis recupera alguém é porque é bom pra carai, quando não vem o cara é porque não presta. Ou são paulino é burro ou arrogante. É 8 ou 80.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*