Levir e Rogério Ceni cultivam amizade que teve até prefácio de livro

Reencontrar Rogério Ceni no próximo domingo, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro, terá sabor especial ao técnico do Atlético-MG, Levir Cupi. Amigos fora das quatro linhas, pode ser o último encontro em campo entre o treinador e o goleiro, que se aposentará ao final da temporada. “É o goleiro mais importante da história dofutebol“.

“Sempre ruim reencontrar para jogar contra. É um profissional que tive a oportunidade de trabalhar e ter uma convivência legal. Tem liderança, que é dele, considero talvez o goleiro mais importante da história do futebol. Não conheço outro que fez o que ele fez, marcando gol”, disse Levir Culpi.

Rogério Ceni deixou mais cedo a atividade de sexta-feira, no CT da Barra Funda, após machucar o dedo da mão esquerda. O goleiro foi atendido pelo médico do clube, deixando o campo para atendimento. Porém, estará presente na partida deste domingo.

A aproximação entre Levir e Rogério Ceni já acontece fora do campo. O camisa um do time paulista foi o responsável por escrever o prefácio do livro do treinador, “Um burro com sorte?”, lançado recentemente.

Os dois trabalharam juntos no São Paulo em 2000 e conquistaram o título paulista daquela ano. Levir Culpi não evita adjetivos e elogios ao goleiro, que fará seu último jogo no Independência, neste domingo, já que anunciou que irá se aposentar oficialmente do futebol no final do ano.

“É uma referência, um superprofissional. Sempre quer vencer, sempre se renovando, por isso joga até agora. Não posso torcer por ele no jogo, mas, fora do campo, tenho o maior prazer em reencontrá-lo e por ele ter escrito o prefácio do meu livro”, observou Levir Culpi.

A partida deste domingo será o sexto jogo entre Atlético e Rogério Ceni no estádio Independência. Ao todo, foram três vitórias do time mineiro, um empate e uma vitória dos paulistas. O duelo das oitavas de final da Libertadores de 2013 foi o que mais ficou marcado na história atleticana, que terminou com goleada de 4 a 1 dos mineiros.

Depois de passar sete anos no Japão, Levir reencontrou Rogério Ceni de no confronto do primeiro turno contra o São Paulo, no Morumbi. Porém, o resultado não foi o esperado pelo comandante atleticano. O Atlético foi derrotado por 2 a 1, jogo em que Giovanni acabou falhando em cobrança de falta de Pabon, que decidiu o placar final.

Curiosamente, ao final do duelo do primeiro turno do Brasileirão, no reencontro do treinador e do goleiro, ainda no gramado, Levir Culpi ganhou um presente de Ceni, a camisa que ele usou na vitória do São Paulo. “Tivemos um ano trabalhando juntos e foi muito bom, e o que fica são as amizades, é um grande goleiro, uma grande pessoa”, destacou Levir.

 

Fone: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*