Imprensa argentina exalta “poderoso” São Paulo

O jogo entre Tigre e São Paulo, pela final da Copa Sul-Americana, é quase que visto como um duelo entre Davi e Golias mesmo pela imprensa argentina, que retrata a diferença na história entre os dois clubes.

O diário “Olé”, conhecido por seu estilo despojado e com provocações a brasileiros, foi contido e demonstrou respeito ao comentar o São Paulo.

“Jogadores de trajetória, como Rogério Ceni e Luis Fabiano, e mais a joia Ganso foram parte deste conjunto que é um gigante do continente”, escreve a publicação em um dos trechos.

“Tigre não tem títulos e se salvou do rebaixamento na temporada passada. Tem uma oportunidade de ouro”, continua. O Olé ainda chama o São Paulo de “poderoso” e diz que o time argentino tem chance de fazer história.

O tradicional jornal “La Nación” vai na mesma linha. Diz que o pequeno clube argentino vive um sonho e que tem a grande chance da história. Não deixam de exaltar o time do Morumbi ao narrar a aventura do time local.

“Esta noite sentirão tudo aquilo que parecia uma atrevida aventura estará na frente de seus olhos…justo contra o poderosos São Paulo”, escreve.

“No São Paulo, as luzes brilham de outra maneira…um elenco com o experiente Rogério Ceni, Luis Fabiano, e o jovem Lucas Moura, uma das joias do futebol brasileiro.”

O Tigre tem um histórico marcado pelas seguidas passagens na segunda divisão argentina. Nos seus 110 anos de vida, o ‘Matador de Victoria’, como é conhecido, nunca disputou uma decisão de um torneio internacional – tabu quebrado em 2012 na Copa Sul-Americana.

Depois de 27 anos seguidos na segunda divisão argentina, o Tigre subiu em 2007. Logo no primeiro ano, fez uma campanha surpreendente ao conquistar dez vitórias e terminar como vice-campeão do Clausura (Apertura) em definição só na última rodada.

Os principais títulos do Tigre são pouco expressivos: Série B local, muito abaixo do histórico do São Paulo, que já conquistou três campeonatos mundiais de clubes, três Libertadores e seis Brasileiros, entre outros troféus.

A campanha que o Tigre realizou nesta Sul-Americana surpreendeu até aos torcedores da cidade de cerca de 300 mil habitantes localizada na província da capital Buenos Aires. Nem o mais otimista esperava que a equipe do técnico Nestor Gorosito fosse tão longe.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*