‘Ganso no Napoli’ gera novo impasse entre São Paulo e DIS

O São Paulo acredita que o Napoli (ITA) não fará proposta para contratar Paulo Henrique Ganso e recebeu outro indício na última sexta-feira. Depois dos rumores de uma possível transferência, o meia avisou à diretoria que não recebeu nenhum contato do clube italiano.

A palavra de Ganso aumentou a desconfiança dos dirigentes de que algum outro interesse estava em jogo quando a notícia foi publicada, na quarta-feira. O presidente Carlos Miguel Aidar comentou que “nem com toda a Camorra” o Napoli levaria. A declaração gerou revolta no clube italiano, que ameaçou processar o mandatário.

 

Também na sexta-feira, o técnico Muricy Ramalho lembrou que as especulações atrapalharam o jogador na época de Santos e criticou a DIS, empresa dona de 68% dos direitos econômicos do jogador e que até ano passado o representava.

– Das outras vezes, as pessoas que trabalhavam com ele falavam coisas demais para ele e isso prejudicava – declarou o técnico.

– No Santos prejudicou mesmo. Porque cada semana era um time. Mas a verdade é que não chegou proposta oficial porque a gente pergunta, se a gente pode perder o jogador ou não, e não chegou – completou.

Desde julho do ano passado, Ganso é representado pelo agente Giuseppe Dioguardi, mas ainda tem ligação com a DIS. A empresa, braço esportivo do grupo Sonda, admite que tem interesse na venda, mas nega qualquer ligação com o Napoli.

– Para a gente, a venda é interessante, seria bom se tivéssemos uma grande oferta, mas não teve nada – disse José Barral, presidente da DIS.

Na época de Santos, Muricy teve de ligar com diversos rumores de saída do meia. O jogador e seus representantes chegaram a negociar com o Corinthians. Ganso também chegou a ser colocado na mira do Milan (ITA), mas o Santos recebeu apenas uma oferta oficial, do Porto (POR).

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*