Ferido no Morumbi critica proteção em camarote: “Ali a grade é muito frágil”

Um dos feridos na queda de uma grade do Morumbi durante o segundo tempo de São Paulo x Atlético-MG, após o gol do time paulista, Cláudio Herrera afirmou que a proteção para torcedores que estavam no local era “frágil”. O são-paulino sofreu deslocamento no ombro esquerdo após cair no fosso do estádio do Tricolor Paulista.

– Era óbvio que algum dia ia acontecer algo ali se forçasse. Ali a grade é muito frágil, é muito arriscado ali. Como tinha muita gente no camarote, arrebentou na hora do gol (…) Os jogadores vieram comemorar na direção do camarote, foi todo mundo para o alambrado e veio aquela avalanche de gente para o chão. Eu estava na grade comemorando, ela arrebentou e alguém que estava caindo me puxou. Na hora que eu caí, apoiei o braço e sofri um deslocamento no ombro – disse em entrevista ao SporTV.

Vinte torcedores foram atendidos devido à queda no fosso do Morumbi. Dezesseis feridos foram encaminhados para hospitais.

São Paulo Acidente Morumbi  (Foto: Marcos Ribolli)Torcedor ferido é atendido no gramado do Morumbi (Foto: Marcos Ribolli)
Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Ferido no Morumbi critica proteção em camarote: “Ali a grade é muito frágil”

  1. Será que o diretor de manutenção é especialista para comandar uma reforma como foi feita no estádio, será que ele entende de estrutura é engenheiro civil ou de estrutura. E aquela anta do Eng° Walter Folador o que diz sobre estas porcarias que estão ai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.