Era coroada com Mundial antecipou derrocada tricolor: veja 5 motivos

O tricampeonato mundial do São Paulo aniversariou pela 12ª vez nesta segunda-feira. A vitória por 1 a 0 sobre o inglês Liverpool, no dia 18 de dezembro de 2005, coroou uma era hegemônica do Tricolor, que em seguida conquistaria o Campeonato Brasileiro três vezes seguidas (de 2006 a 2008).

O que se passou com o clube do Morumbi após esse período, no entanto, nada remete às suas glórias do passado. Em nove anos, a agremiação foi seriamente ameaçada de rebaixamento em três edições do torneio nacional e comemorou apenas o título da Copa Sul-Americana de 2012, um oásis em meio ao caos que se instaurava aos poucos no clube. A Gazeta Esportiva listou cinco motivos para a derrocada tricolor.

“Soberba”

Marco Aurélio Cunha, conselheiro e ex-diretor-executivo de futebol, costuma culpar a “soberba” do clube para justificar os fracassos tricolores nos últimos anos, quando assistiu a conquistas de seus maiores rivais.

Desatualização

Internamente, apesar dos quatro títulos angariados (três Brasileiros e uma Sul-Americana), o clube admite que deixou de se atualizar durante a gestão de Juvenal Juvêncio, que foi presidente de 2006 a 2014. Motivo pelo qual teria sido ultrapassado por Corinthians e Palmeiras em termos de modernidade e corrido risco pela primeira vez de cair para a segunda divisão nacional, em 2013.

Corrupção

Após a saída do mítico cartola, contudo, as coisas pioraram pelos lados do Morumbi. Eleito em abril de 2014, Carlos Miguel Aidar foi o líder de uma administração marcada por escândalos. Tanto que durou pouco tempo no poder, renunciando em outubro de 2015 sob denúncias de corrupção.

Crise política

Sucessor de Aidar, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, tampouco desfruta de paz em seu mandato. Sem ter a oposição sob controle, ainda não conseguiu recolocar o clube nos trilhos. Embora tenha trazido de volta ídolos históricos, como Diego Lugano e Rogério Ceni, o mandatário viu o time acumular fracassos em pouco mais de dois anos de presidência, com eliminações precoces em torneios como Campeonato Paulista e Copa do Brasil.

Desmanches

Para piorar, passou sufoco ao brigar desesperadamente contra o rebaixamento no Brasileirão de 2016 e 2017, temporadas em que a diretoria vendeu alguns dos principais jogadores do elenco no meio das competições.

Futuro

Com Dorival Júnior no comando técnico, Raí à frente do departamento de futebol, e um novo estatuto em vigor, o São Paulo espera recuperar o protagonismo perdido na última década. A equipe iniciará a pré-temporada em 3 de janeiro, no CCT da Barra Funda, e estreia no Paulista no dia 17, diante do São Bento, em Sorocaba.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “Era coroada com Mundial antecipou derrocada tricolor: veja 5 motivos

  1. Jornalistas esportivos às vezes são tão presunçosos que beira o ridículo

    Quando o Brasil foi eliminado da Copa, começaram a teorizar os erros da seleção. Era unanimidade indicar a saída de atletas e enfraquecimento do campeonato brasileiro como causas. Pois bem, nada mudou nas exportações de atletas e no Brasileirão, mas a seleção voltou a vencer e é novamente favorita. Se perder a Copa, o discurso volta, sem pudor.

    Da mesma forma, quando o São Paulo conquistou o tri, esse gênios diziam que era a estrutura do clube a causa do sucesso. A estrutura continua lá, mas ninguém comenta.

    O Barcelona ganhava tudo porque havia uma mentalidade que vinha desde a base, preparando os atletas para jogar naquele estilo… Agora, com o Real Madrid ganhando tudo, parece que contratar craques (o que o Barcelona também faz) é o que resolve.

    De tudo que foi escrito, só a corrupção se mostra como verdadeira causa.
    O que o São Paulo precisa é de corpo técnico e atletas de alto nível. Se tiver isso, pode ter soberba , briga política e venda de atletas (Raí saiu, outros chegaram, ganhamos libertadores e Mundial).

  2. é nosso time vive de glorias do passado, distante, 2018 fara 10 anos do ultimo titulo importante o tri brasileiro, de la pra ca, nada e nada, so foi caindo, ate chegarmos o ridiculo de 2 anos consecutivos brigarmos para nao cair para 2a divisao, coisa de time pequeno, quer dizer ate times pequenos sem time, forao melhor que o nosso tricolor, e por enquanto mesmo mantendo Dorival e contratando nosso idolo Rai para comandar a diretoria ainda assim como o time esta montado hj nao brigaremos por titulo nem no paulistinha, ou vem reforço de peso que vem para resolver ou 2018 sera igual ou pior que 2017.

  3. Enfim… depois que a moeda caiu em pé na década de 40 do século passado, em se tratando de SPFC tudo é possível, até mesmo ser observada uma melhoria na gestão, apesar do atual Presidente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*