Entenda como a relação de Muricy e Aidar está por um fio no SP

“Que beleza que ele pensa assim”. A frase é de Muricy Ramalho, em abril do ano passado, ao saber que o presidente Carlos Miguel Aidar, que acabava de assumir o cargo, disse que daria um contrato vitalício se fosse esse o desejo treinador. Quase um ano depois, a situação é bem diferente: a crise política do clube atingiu a relação entre técnico e presidente, que travam uma espécie de guerra velada no Morumbi.

O UOL Esporte apurou que parte da diretoria são-paulina – que inclui Aidar – já não mantém o mesmo entusiasmo pelo trabalho de Muricy. A dura derrota da última quarta diante do Corinthians intensificou a pressão sobre o comandante. Por outro lado, o treinador mantém no vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro e no gerente Gustavo Vieira de Oliveira seus principais pontos de apoio dentro do clube.

O desgaste começou a ficar evidente nas cobranças públicas de Aidar, quando o mandatário disse à imprensa que, com seus pedidos de reforços atendidos, Muricy agora devia um título ao São Paulo. Visivelmente contrariado, o treinador rebateu.

“Eu já vi tudo no futebol. Agora, você mesmo se pressionar, nunca tinha visto. A gente está se pressionando. Não é a torcida, é a gente, um negócio chato, não ajuda em nada”, disse.

Antes do clássico, Aidar disse claramente que considerava o São Paulo favorito. O que se viu em campo foi bem diferente: com uma derrota contundente, sem sequer ameaçar o gol da Cássio, Muricy sofreu críticas internas após o jogo.

A derrota tornou evidente o mal estar do técnico com o presidente. Nos dias que antecederam o jogo contra o Corinthians, Aidar apareceu em desfiles de carnaval com membros da torcida organizada do clube, e financiou ônibus até o Itaquerão. Depois da derrota, a mesma torcida pediu a saída de Muricy e a chegada de Luxemburgo: “vá pescar”. Depois voltou atrás, apagou as postagens em redes sociais e incentivou o time.

Após bater o Audax por 4 a 0 no sábado, Muricy deixou claro que, em sua visão, o momento político do clube tem relação com a atitude da organizada. “Tem pessoas que querem fazer o torcedor pensar diferente. Mas estou há muitos anos aqui e conheço tudo. É difícil fazer a cabeça da torcida do São Paulo. Eles gostam de mim. As pessoas tentam, mas estou atento a tudo isso aí. Estou ligado”.

A turbulência política do São Paulo é fruto da briga entre Aidar e seu antecessor, Juvenal Juvêncio. Eleito com apoio de Juvenal, o atual presidente rompeu com seu mentor, começando por demití-lo da diretoria de categorias de base. Trocou também o gerente de Cotia, e até o escritório de advocacia que prestava serviços ao clube, do qual José Francisco Manssur, ex-assessor de Juvenal, é sócio.

No departamento de futebol, manteve Muricy, além de Gustavo e Milton Cruz – os dois, inclusive, também foram alvo de duras críticas da torcida organizada. O técnico mantém boas relações com Juvenal, e se irritou ao falar do assunto.

“Seu Juvenal… Trabalhei muitos anos com o Juvenal e gosto dele. A vida é minha e falo com quem eu quiser. Se tiver insatisfeito, eu vou embora e tudo bem. Mas comigo, não. Sou sério para caramba e vou continuar sendo correto”, desabafou no sábado.

Se as palavras não deixarem claro o suficiente, pessoas próximas de Muricy dizem que o treinador não está satisfeito com a situação. No final da entrevista de sábado, o recado foi claro: “Eu incomodo mesmo. O que me interessa é o São Paulo em primeiro lugar. Se me quiser fora, tem de mandar embora. É simples”. Existem duas pessoas no clube com autonomia para tomar essa decisão: Ataíde Gil Guerreiro e Carlos Miguel Aidar.

Oficialmente, o presidente do São Paulo mantém que dá total respaldo ao trabalho de Muricy Ramalho. O técnico, por sua vez, mantém a política fora dos muros do CT, como fez ao longo de sua carreira. O foco é no jogo de quarta, diante do Danubio, no Morumbi. Para ter paz no clube, pelo menos por algum tempo, o melhor remédio é a vitória.

 

Fonte: Uol

15 comentários em “Entenda como a relação de Muricy e Aidar está por um fio no SP

  1. Tudo isso pq a diretoria nao presta, e o treinador tb nao presta, e algumas contratacoes tb nao prestam.
    Somos gratos ao Burricy por nos ter dado 3 titulos brasileiros seguidos e nos salvo do rebaixamento, mas muito obrigado e tchau.
    Muito turrão, muito burro, tem a faca e o queijo na mao para montar um time que consiga ganhar os jogos mais dificeis, mas prefere muitas vezes manter seus queridinhos mesmo que para isso custe a vitoria, so para bater no peito e no braço que ali é trabalho.
    Se esse senhor estivesse no meu trabalho ja teria sido demitido faz tempo, pq alem do prejuizo financeiro que ele pode dar ao clube se o time nao avançar as outras fases da libertadores e o prejuizo moral que acaba ficando marcado para sempre, por exemplo alguem esqueceu que as porcas foram rebaixadas e que as galinhas tb foram.
    Essa suposta crise só vai passar é se classificando para outra fase da libertadores e chegando pelo menos a final, caso contrario Adios Muriçoca para nunca mais, obrigado é Sao Paulino mas muito burro.

  2. Todo mundo errou nessa, faltou humildade por parte de todos. Mas agora acho que perceberam o perigo que correram e vão mudar. O perigo foi muito grande podia colocar em risco todo o esquema montado para esse ano.

  3. Infelizmente esse presidente não tem tanta autoridade moral para ficar acima de Muricy, foram tantos imbróglios e “mau explicados” que pouco a pouco está perdendo a confiabilidade que o cargo exige. Todo o mês tem alguma pataquada desse dirigente, e fica claro que lhe falta tato político para comandar o SPFC.

  4. So’ aprendi mesmo uma coisa na vida, que me ensinou e muito do que sei.
    Existe nas empresas uma hierarquia, verdade.
    Existes opinio’es diversas e metodologias diversas, verdade.
    Agora, subalternos bater de frente com empregadores,
    na maioria das vezes da demissa’o.
    Nesse caso passou mesmo da hora.
    Murici, e’ respeitado, sim verdadeiro, mas como empregado tem que ser cobrado,
    reavaliar seus metodos segundo o que seu empregador anseia, ou ………….
    e’ melhor ficar bonzinho e mostrar trabalho dentro de campo,
    que tambem na’o somos trouxas. VERDADEIRO.

    • Lorenzo, respeito sua opiniao, mas me responda uma coisa, vc gostaria de ser cobrado no seu emprego na frente de seus colegas de trabalho ou ser chamado em uma sala e ser cobrado internamente? Acredito que se vc for empregado e nao empregador gostaria que fosse em uma sala sem publicamente.

      • Concordo com vc Ricardo. Acho que a falha começou justamente com o Muricy expondo o clube com cobrança pública de agilidade nas contratações, e ao fazê-lo, abriu o precedente pro Aidar fazer o mesmo. O resultado é esse clima, perde todo mundo com essa situação.

  5. Sei que as coisas estão complicadas entre o Muricy e o Aidar, mas quando vi que a fonte era o uol, não li.
    Não dá mais: uol, espn, band, falha, kfuro fofoqueiro e seus amestrados também fofoqueiros… Chega.
    Não vamos dar clique para essa gente.

    • Concordo, Carlos! Essa “matéria” do Uol é um amontoado de notícias que eles mesmos estão cansados de ficar publicando. Só tem um jeito de fazer parar esse tipo de coisa: não dar clique para essas notícias.

  6. Gosto muito do Muricy, mas acho que ele está errado. A cobrança é legítima, ele deveria assumir essa “dívida” e reavaliar o próprio trabalho, ele errou demais contra Corínthians e Santos. Parece que se acha acima de críticas e cobranças, o Aidar só fez o que o próprio Muricy já cansou de fazer, cobrança pública.

    Onde foi parar sua humildade Muricy? Não transforme uma cobrança legítima em conspiração nem em problema interno.

  7. O Muricy deve ficar calminho, chegar o rei no Danubio, classificar para a fase seguinte, depois responder estes cartolas desvairado. Muricy fala grosso porque é uma pessoa correta, integra. Falar grosso não depende só de resultado. Tepende muito mais de carater.
    Bora Muricy tampar a boca destes linguarudos. De novo.

  8. Caraca…3 ou 4 notícias pra baixo tem uma chamada dizendo que Aidar declara que Muricy só sai do SP se quiser, agora me vem essa aqui. O blog precisa filtrar melhor as notícias pra respeitar o mínimo de coerência, a torcida não é trouxa. Parece que há uma pré-disposição em ficar toda hora noticiando conflitos no SP sabe-se lá para que objetivo.

  9. Muricy quer falar grosso depois que vence Audax ???????
    rsrsrsrs
    RIDÍCULO !!!
    Espero que esteja falando assim depois da 1ª fase da Libertadores !!!
    Aí sim tudo bem !!!!

  10. Libertadores, na’o se pode nem pensar em perder pontos em casa.
    Se ganhar alguns fora melhor.
    Briga politica na’o me interessa mesmo, sa’o egos a serem acariciados,
    tanto de um lado como de outro, como de alguns medalho’ezinhos
    que na’o rendem nada quando precisamos.
    Temos de ganhar em casa na’o interessa de quem seu trenero e comissa’o.
    Coloque o time certo e pressionando como fazia seu MESTRE, fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*