Aidar projeta reaproximação com Paulo Nobre e quer paz no São Paulo

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, pretende por um fim no mal relacionamento com o mandatário do Palmeiras, Paulo Nobre. Depois de algumas divergências extra-campo com o palmeirense, o são-paulino reforçou que as equipes necessitam se unir para o bem do futebol e projeta companherismo com o “rival”.

– Não tive oportunidade de cruzar com ele, cruzei só no arbitral da Federação Paulista. Pretendo me aproximar dele rapidamente. Figura dele é muito importante porque ele representa o Palmeiras, um grande clube. São Paulo e Palmeiras estão acima de qualquer divergências pessoais dos presidentes no passado. Em nome do futebol paulista precisamos estar juntos – disse o são-paulino à Radio Bandeirantes.

Aidar parece ter implantado um tom mais dócil no São Paulo. Após negar divergências com Muricy Ramalho, o presidente também falou sobre a oposição no São Paulo. Segundo o mandatário, todos dentro do clube do Morumbi possuem o mesmo foco para a temporada de 2015: a paz.

– Eu não consigo identificar, a oposição do São Paulo é pequena. Tivemos reunião do conselho recente, onde ficou muito claro que nenhum conselheiro quer mais disputa, e sim paz interna. O São Paulo precisa de paz. Tenho sido transparente. Tenho dado informações financeiras do clube, tenho dado informações sobre todos os contratos, não estou escondendo nada de ninguém. Mudou um pouco a forma de comandar. Outro presidente, é normal. Mas estamos unidos – argumentou.

Fonte: Lance

3 comentários em “Aidar projeta reaproximação com Paulo Nobre e quer paz no São Paulo

  1. Impressionante como a cartolagem do futebol, salvo alguns clubes, ainda, querem apenas mostrar quem manda mais, quem pode mais. Nada de novo, nada de inovação, apenas um copiando o outro. E o pior é que tem os maus exemplos suficientes para não cairmos como caíram os rivais. Acho que tivemos sorte, pois são todos iguais, todos com a mesma mentalidade.
    Em vez de aproveitar que não temos o estádio para pagar e fazer dele uma atração – mesmo sem reforma – e com isso trazer dinheiro e público, preferem aumentar o valor do ingressos – como os rivais – e não dar nada em troca para os torcedores – como os rivais.

  2. Se o Aidar falou isso, podem esperar encrenca agora com o Santos e com a Portuguesa, que são os que estão faltando pra nós brigarmos aqui em SP. Sempre que ele fala de se aproximar, ele vai na imprensa e desce o ferro.

  3. Tem que aprender alguma coisa com ele mesmo,
    Ta colocando voce no sapato na questa’o marketing,
    detallhe nosso estadio Morumbi e’ nosso, e sera sempre,
    o deles vai demorar a ser totalmente deles,
    hoje e’ mesmo da empreiteira e continuara sendo por muitos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*