Em reaproximação com torcida, Luis Fabiano reedita sua rotina de gols e cartões

Luis Fabiano fez dois gols, deu uma assistência e saiu ovacionado pela torcida do Morumbi na vitória sobre o Flamengo (4 a 1) no domingo. Mas não foi capaz de fazer esquecer um dos traços em sua carreira que mais irritam o torcedor são-paulino: o fato de atrair cartões amarelos e aumentar as possibilidades de ser suspenso.

O camisa 9, vice-artilheiro do Brasileiro com sete gols, tem quase o mesmo número de cartões: seis, incluindo um vermelho na quinta rodada. Em seis ocasiões neste ano, ele repetiu a dose do último domingo: fez gol e levou advertência na mesma partida. Com o amarelo recebido contra o Flamengo, o atacante está pendurado e, se for advertido de novo, ficará suspenso pela quarta vez neste Brasileiro. O campeonato ainda não chegou nem na metade.

No domingo, a advertência recebida foi por motivo tão banal quanto era facilmente evitável. No final do primeiro tempo, o juiz Jailson Macedo de Freita lhe ergueu o cartão porque Luis Fabiano tirou a camisa na hora de comemorar seu primeiro gol. Ao ser advertido, o atacante correu em direção ao árbitro e o cumprimentou, como se entendesse e estivesse conformado com o cartão. É recomendação da Fifa que os juízes hajam dessa maneira. O amarelo fará o jogador entrar pendurado na partida contra o Sport, no próximo domingo.

Nesta edição do Nacional, o atleta já foi advertido por fazer faltas e até por chutar o chão e tirar um pedaço de grama após errar uma cobrança de pênalti. Mas o motivo mais comum dos cartões é mesmo o espírito explosivo de Luis Fabiano que o leva a investir contra os árbitros quando se irrita ou discorda de marcações.

Na semana passada, o atacante foi julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter sido expulso na quinta rodada, quando xingou o juiz com veemência. Ele já tinha pegado dois jogos de suspensão em primeira instância, mas a procuradoria do tribunal considerou a pena branda e recorreu. No julgamento do recurso, Luis Fabiano escapou de um gancho maior, mas terá de visitar um hospital para mostrar arrependimento.

Segundo um procurador do STJD consultado pelo UOL Esporte, se Luis Fabiano tiver que voltar aos tribunais por um caso parecido, terá dificuldade em escapar de uma punição maior. Em casos de reincidência, a paciência dos juízes tende a ficar menor. A da torcida também.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*