Em jejum de gols e substituído nos últimos jogos, Pato prioriza o grupo

Artilheiro do São Paulo no Brasileirão, Alexandre Pato não vive boa fase. Sem balançar as redes  há quatro jogos e seguidamente substituído nas partidas, o atacante tenta reencontrar o caminho do gol. Terá mais uma chance nesta quarta-feira, contra o Huachipato, às 19h30 (de Brasília), pela segunda partida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

O último gol de Pato com a camisa do Tricolor foi na derrota por 3 a 1 para o Fluminense, dia 27 de setembro, no estádio do Morumbi. De lá para cá, o camisa 11 passou em branco contra o próprio Huachipato, pela Copa Sul-Americana, e diante de Grêmio, Atlético-PR e Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro. Algo que aparentemente não incomoda o jogador.

– Eu trabalho para o grupo. Quando surge a chance de fazer o gol, eu fico feliz, mas tenho de trabalhar para o grupo. Eu me esforço e vou trabalhar cada vez mais para voltar a fazer gols  – afirmou Pato, pouco antes de embarcar para o Chile, na última segunda-feira. Após vencer o jogo de ida por 1 a 0, o São Paulo pode empatar ou perder por um gol de diferença – se fizer um.

Apesar dos quatro jogos sem fazer gols, Alexandre Pato tem ótimo rendimento no São Paulo. É por isso que ele é o vice-artilheiro do elenco, com 12 gols. O atacante perde apenas para Luis Fabiano, autor de 16 gols na temporada. Pato, aliás, é um dos jogadores responsáveis pelo “inferno astral” do Fabuloso. Sua ascensão ajudo a aumentar a desconfiança no camisa 9.

Muito embora tenha oscilado em seu começo no São Paulo, Alexandre Pato engrenou bom jogos e se destacou também pela ajuda na marcação e na criação de jogadas. Ao lado de Kaká, Ganso e Alan Kardec formou o que é chamado de quarteto mágico por muitos. Luis Fabiano, de volta após três meses em recuperação de lesão, ficou à margem.

Ao mesmo tempo, Luis Fabiano também é sombra para Alexandre Pato. Apesar da má fase do concorrente, Pato sabe que se vacilar tem um nome de peso no banco de reservas. Alguém que tem a confiança da torcida e também do técnico Muricy Ramalho.

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Em jejum de gols e substituído nos últimos jogos, Pato prioriza o grupo

  1. O Pato é muito mal substituído…ele sempre paga pelo time. O Muricy precisa ver que tem outros jogadores pra tirar. No último jogo o Osvaldo parou no segundo tempo…tinha que ter tirado ele e não o Pato.

  2. Se o Pato jogasse no estilo LF, só cercando a saída de bola do adversário lá na frente, ele seria muito mais produtivo. Ajudaria, também, o Kardec jogar um pouco mais do que vem fazendo – talvez, tb, por ter que estar marcando no campo defensivo. A hora que o time estiver com todos os considerados titulares na temporada, o time vai voltar a jogar no 4 4 2, a aí os dois voltam a fazer gols.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*