Árbitro soma três expulsões são-paulinas em histórico recente

O árbitro nomeado pela Conmebol para a partida decisiva das oitavas de final entre Huachipato e São Paulo, nesta quarta-feira, não traz boas lembranças aos são-paulinos. Nos dois últimos anos, o paraguaio Antonio Arias distribuiu três cartões vermelhos em compromissos sul-americanos da equipe.

O primeiro deles foi na partida de ida da final da Copa Sul-americana de 2012, contra o Tigre, quando Luis Fabiano revidou provocações, tentou acertar um jogador adversário com a parte de baixo da chuteira e recebeu cartão vermelho, deixando o gramado da Bombonera nos primeiros minutos da partida, que terminou empatada sem gol. Mesmo sem ele, o São Paulo venceria a segunda partida e seria campeão.

Na temporada seguinte, no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, diante do Atlético-MG, o zagueiro Lúcio recebeu dois cartões amarelos – o segundo, ainda aos 35 minutos da primeira etapa – e contribuiu para a derrota de virada para o Atlético-MG, por 2 a 1, no Morumbi.

Arte GE.Net

Antonio Arias, árbitro paraguaio, atuou em partidas recentes da equipe em competições da América do Sul (Montagem sobre fotos de Rubens Chiri/www.saopaulofc.net e Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

A terceira expulsão ocorreu no segundo semestre daquele ano, no duelo de volta das oitavas de final da Sul-americana. Na vitória por 4 a 3 sobre a Universidad Católica, em Santiago, Paulo Henrique Ganso foi expulso durante confusão nos acréscimos da partida, na qual o goleiro Rogério Ceni teve atuação histórica para garantir a classificação para as quartas de final.

Para o duelo desta quarta-feira, marcado para 19h30 (de Brasília), no Estádio CAP, Antonio Arias terá a companhia dos compatriotas Rodney Aquino e Carlos Cáceres como assistentes. O também paraguaio Ulises Mereles será o quarto árbitro.

O São Paulo joga por um empate em Talcahuano para avançar de fase na Sul-americana, depois de ter vencido o Huachipato por 1 a 0, no Morumbi. Se perder por um gol de diferença, também pode garantir a classificação, desde que também tenha vazado o adversário.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*