Em dia de festa, São Paulo vence Atlético-MG no Morumbi

A inspiração do aniversário da conquista da Libertadores de 1992 levou o São Paulo a derrubar a invencibilidade do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, oTricolor não teve o brilho da equipe campeã continental de 20 anos atrás, mas foi mais objetivo para marcar 1 a 0 no Morumbi.

No dia de homenagens aos campeões de 92, Luis Fabiano deu o principal motivo de comemoração aos torcedores. Ele marcou o golda vitória no primeiro tempo ao aproveitar passe caprichado de Jadson. Porém, perdeu a cabeça no fim e foi expulso por reclamação.

Com nove pontos, o São Paulo começa a se aproximar do grupo dos líderes do Campeonato Brasileiro. Ainda por cima, ganha motivação extra para a decisão de quarta-feira contra o Coritiba, na capital paranaense, pela Copa do Brasil. No entanto, ainda segue atrás do próprio Atlético-MG, que tem dez pontos.

Pelo Campeonato Brasileiro, as duas equipes voltam a jogar no sábado. O São Paulo faz o clássico contra a Portuguesa, no Canindé, às 18h30, enquanto o Atlético-MG enfrenta o Náutico, no Independência, às 21 horas.

O Jogo –No clima de festa pela conquista são-paulina da Libertadores de 1992, a partida começou movimentada no Morumbi. As estrelas assumiram a responsabilidade nos instantes iniciais. Aos quatro minutos, o Atlético-MG assustou: Ronaldinho saiu da marcação e cruzou para a cabeçada de Jô. O goleiro Denis defendeu no meio do gol.

A resposta do Tricolor veio com Luis Fabiano, em jogada da esquerda para a direita do ataque. O centroavante recebeu na área, cortou Réver e bateu na rede pelo lado de fora.

O Atlético-MG incomodava principalmente em jogadas pela esquerda. Para piorar, em uma investida de Bernard, Fabrício caiu sozinho com uma preocupante contusão no joelho esquerdo. Ele deixou o gramado para a entrada de Maicon, após alguns minutos de atendimento no gramado.

A paralisação esfriou os dois times. O São Paulo atacava de forma desorganizada. Lucas e Luis Fabiano não se entendiam e até trombaram em uma jogada dentro da área. O Atlético-MG vivia de investidas isoladas.

Pouco antes do intervalo, o São Paulo apertou o ritmo e obteve o gol. Aos 40 minutos, Luis Fabiano recebeu passe preciso de Jadson e, livre na área, teve o trabalho apenas de tocar por cima do goleiro Giovanni.

Para o segundo tempo, o técnico Cuca quis dar mais agilidade ao meio-campo com a presença de Leandro Donizete no lugar de Pierre. O São Paulo seguia, todavia, com o controle das ações no setor.

Assim, Cuca também mudou o setor de criação, com a entrada de Juninho na vaga de Danilinho. Desta vez, a alteração deu certo. Aos 22 minutos, Bernard só não empatou em chute dentro da área por causa da grande defesa de Denis.

No fim da partida, o ímpeto do Atlético-MG parecia reduzido pela falta de criatividade. Mas ainda havia tempo para Luis Fabiano causar mais um momento de desconforto ao ser expulso por reclamação. O Galo tentou pressionar nos acréscimos, mas não escapou da derrota.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de junho de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Renda: R$ 304.052,00
Público: 10.981 pagantes
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Assistentes adicionais: Fabio Filipus (PR) e Antonio Frederico de Carvalho Schneider (RJ)
Cartões amarelos: Douglas e Lucas (São Paulo); Pierre (Atlético-MG)
Cartões vermelhos: Luis Fabiano (São Paulo)
Gols: 
SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 40 minutos do primeiro tempo.

SÃO PAULO: Denis; Douglas (Rodrigo Caio), Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Fabrício (Maicon), Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas (Osvaldo) e Luis Fabiano
Técnico: Emerson Leão

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Carlos César (André), Réver, Rafael Marques e Júnior César; Pierre (Leandro Donizete), Richarlyson, Danilinho (Juninho) e Ronaldinho; Bernard e Jô
Técnico: Cuca

2 comentários em “Em dia de festa, São Paulo vence Atlético-MG no Morumbi

  1. Luis Fabiano é Luis Fabiano e todo mundo conhece ele. Quem que a nossa torcida achou que trouxemos de volta? Um santo? Um ganhador do antigo Belfort Duarte? Ele acaba entrando no eixo. Além do mais, vai estar contra o Coritiba, mais mansinho depois de hoje e talvez consiga transferir mais um cartão amarelo para outra partida!

  2. Pra mim esse irresponsável do Luis Fabiano já deu, esse cara pelo salário que recebe do SPFC tinha que ficar mudo, afinal só arruma confusão. Vamos fazer uma conta: Salário/ nº de partidas mensais = ABSURDO. Tem muita gente que o defende,mas na minha opinião foi outro péssimo investimento, tinha coisa melhor no mercado por esse preço. Mas fazer o quê, a diretoria não pode dizer que foi outro péssimo negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*