Elogiado por Abel Braga, Carlinhos agradece e retribui carinho

Treinado por Abel Braga no Fluminense, entre os anos de 2011 e 2013, o lateral-esquerdo foi muito elogiado pelo técnico nesta semana, em um progama de TV. Atualmente jogando no São Paulo, o jogador está em Montevidéu, onde o Tricolor enfrentará o Danubio, na noite desta quarta-feira, às 22h, no Estádio Luis fanzini, pela pela quinta rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores, mas faz questão de agradecer as palavras carinhosas a ele proferidas pelo treinador.

– Eu estava assistindo o programa e fiquei muito contente com tudo que o Abel falou sobre mim. Mais uma vez, só tenho a agradecer por todo o reconhecimento e carinho que ele tem comigo até hoje. Nossa parceria deu muito certo no Fluminense principalmente pelo profissional fantástico que ele é. Sou muito grato ao Abel por tudo que ele me ensinou e fez por mim desde que nos conhecemos. Sem dúvidas, é um dos grandes responsáveis por eu ter me tornado o jogador e, sobretudo, o homem que eu sou hoje – disse Carlinhos.

Revelado pelo Santos, Carlinhos tem 28 anos. Além do Fluminense, o lateral jogou ainda por Cruzeiro, Mirassol e Santo André. Ele foi contratado pelo São Paulo em dezembro de 2014. No Tricolor carioca, o jogador e Abel Braga foram campeões do Campeonato Carioca e do Brasileiro no ano de 2012.

Segundo colocado do Grupo 5 da Libertadores com seis pontos, mesmo pontuação do San Lorenzo (ARG), o São Paulo precisa vencer para ficar mais tranquilo na competição.

Fonte: Lance

3 comentários em “Elogiado por Abel Braga, Carlinhos agradece e retribui carinho

  1. Ufa!! Se é essa a opinião do Abel, ainda bem que ele não veio. hahahaha

    Tá de brincadeira…. esse Carlinhos não serve pra jogar de lateral.

  2. Abela’o. seria mais do mesmo.
    ???? Quem na’o sabia que os laranjeiras seriam mesmo o que sa’o ????
    Teve um ou outro jogo no flumerda que cheguei a ver alguma coisa nesse Carlinhos.

  3. O Murici se empolgou demais com a vinda dos dois laterais do Fluminense em os colocando de titulares absolutos, isso queimou todo mundo, o time os laterais novos e os antigos, o Palito até foi embora. Se tivesse deixado lutarem pela titularidades as coisas poderiam ter sido bem diferentes. É claro que analisar coisas que já se passaram é bem mais fácil, não tem como errar, mas faz parte da função do técnico prever estas coisas, ser cauteloso, humilde e não se empolgar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*