Dória vem para resolver defesa, mas pode sair em jogo mais importante

Novo reforço tricolor, Dória desembarcará no Brasil nesta sexta para fechar o acordo com o São Paulo por empréstimo. O problema é que o contrato curto, até o dia 30 de junho, pode tirar o zagueiro do time de Muricy Ramalho justamente na reta final da Copa Libertadores, grande objetivo do clube em 2015.

Dória chega para atender a um pedido de Muricy Ramalho e resolver um problema na defesa são-paulina. Canhoto, vai atuar no lado esquerdo da zaga, a princípio para como titular, já que é a última peça na montagem do elenco.

Se sair na data prevista, porém, o ex-botafoguense deixará de jogar as semifinais e as finais da Libertadores, que acontecem nos dias 15, 22 e 29 de julho e no dia 5 de agosto, respectivamente. Corre o risco, assim, de se tornar uma peça fundamental na zaga tricolor e desfalcar o time no momento mais decisivo do ano até então.

A situação já aconteceu com o próprio São Paulo na Libertadores de 2006. Naquela oportunidade, Ricardo Oliveira, então no Betis (ESP), veio tratar uma lesão e acabou contratado por empréstimo até o dia 10 de agosto. Rapidamente conquistou espaço e tornou-se titular, mas seu contrato acabava uma semana antes do segundo jogo da final da Libertadores, que aconteceria só depois da Copa do Mundo daquele ano.

O clube espanhol, apesar dos pedidos do São Paulo, não aceitou prorrogar o vínculo. Depois de perder a primeira partida por 2 a 1, o São Paulo empatou a segunda, sem Ricardo Oliveira, por 2 a 2. Viu o Internacional levantar a taça e a torcida se revoltar contra o Betis. O atacante fez falta na final, mas sua contribuição no caminho para o vice foi importante.

Em 2015, a diretoria espera evitar o mesmo problema. Já pensando em uma boa campanha na Libertadores, os cartolas dizem que, mais adiante, tentarão prorrogar o empréstimo ou até adquirir parte dos direitos econômicos de Dória. Segundo o São Paulo, o Olympique deixou aberta a possibilidade de rediscutir a duração do acordo quando ele estiver próximo do fim – o zagueiro não jogou nenhuma vez pelo clube francês nos últimos seis meses.

A perspectiva da prorrogação do empréstimo, porém, sempre pode falhar. Além de Ricardo Oliveira, o São Paulo também tentou, sem sucesso, aumentar o tempo de permanência de Kaká, que chegou do Orlando City no meio de 2014 e acertou o time para o vice-campeonato brasileiro. O ciclo do meia, no entanto, foi avaliado como positivo por todos, ainda que ele não tenha ficado para a Libertadores.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “Dória vem para resolver defesa, mas pode sair em jogo mais importante

  1. Apoiei a tentativa de trazerem o Dória por empréstimo, mas com maior prazo e valor de compra estabelecido. Acredito que da forma como foi feito vai servir apenas para gastar com salários altos de mais um, num elenco já inchado pela insistência de seu treinador. Vamos lembrar que o Dória não joga a um tempão e, com certeza, vai precisar de um tempo para pegar ritmo. Este tempo lhe vai ser dado em jogos da Libertadores? Perigoso…
    Depois, quando estiver no ritmo, caso esperado o time chegue às semi-finais, vai ser aquela angústia para que ele continue e, caso provável que não, como fica a responsabilidade de seu substituto? Sera que não vai pesar muito para quem entrar podendo se sentir responsável no caso de uma possível derrota? Isto não pode ser determinante para uma desclassificação?
    Tem jogadores que crescem na dificuldade: o Edson Silva me parece assim. Lembremos do Fabão, Edcarlos e outros. De repente não seria tão necessário esta contratação desta forma…

  2. Então não resolveu problema nenhum, se tem essa possibilidade.
    Caso não tenha algo já desenhado para um novo empréstimo ou até mesmo aquisição do jogador, essa negociação foi uma lástima, não pelo jogador, e sim pelos termos do contrato de empréstimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*