Com vagas restantes “reservadas”, São Paulo não deve usar base

O São Paulo relacionou 20 jogadores nas duas primeiras rodadas do Campeonato Paulista e, portanto, ainda tem oito a inscrever na primeira fase. Se as vagas forem preenchidas por atletas atualmente lesionados e novos reforços, a ideia inicial de escalar garotos da base não será levada adiante pela comissão técnica.

O projeto da diretoria presidida por Carlos Miguel Aidar era utilizar a competição estadual também como laboratório para jovens promessas. O técnico Muricy Ramalho nunca se opôs publicamente a esse propósito, lembrando ser apenas um funcionário do clube.

Iniciada a disputa, no entanto, ninguém que disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior – nem mesmo o polivalente Matheus Reis, inscrito na Copa Sul-americana de 2014 mesmo sem treinar com o profissional – foi promovido ao time principal. Após o torneio de janeiro, a equipe viajou para a disputa de um amistoso em Uberlândia.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net

Nem mesmo o lateral direito Auro, promovido há um ano, tem lugar garantido entre os 28 inscritos do time

No elenco atual, quatro jovens são oriundos das divisões inferiores: o zagueiro Lucão, o lateral direito Auro, o meia Boschilia e o atacante Ewandro. Todos já promovidos há mais de um ano. O primeiro foi titular diante do Capivariano, porém Auro, que na opinião do treinador apresentou deficiência defensiva na temporada passada, nem inscrito foi até o momento.

Três jogadores em recuperação devem ficar entre os oito últimos inscritos. São eles os zagueiros Rodrigo Caio e Paulo Miranda e o volante Souza. O meio-campista Daniel, recém-operado, também sonha em ficar à disposição a tempo. O meia-atacante argentino Centurión e o zagueiro Dória igualmente chegam para reforçar, ao passo que os goleiros Renan Ribeiro e Léo – entre os 28 inscritos na competição estadual, três devem ser goleiros -, o zagueiro Antônio Carlos e o atacante Ademilson ainda não foram convocados.

O prazo de inscrição na primeira fase se encerra na próxima terça-feira. Depois disso, o clube poderá fazer até quatro alterações caso se classifique para as quartas de final. Uma delas pode vir a ser Wesley, volante que cumpre os últimos dias de contrato com o Palmeiras.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

4 comentários em “Com vagas restantes “reservadas”, São Paulo não deve usar base

  1. Boa noite.
    Vou dar uma sugestão para a diretoria do São Paulo FC.
    Porque vocês não criam um time B com a base e disputam a 2ª divisão do campeonato paulista.
    Assim darão chace aos jogadores da base, ai vamos ver quem se aproveita e quem deve seguir outros caminhos.

  2. Não dava pra levar muito a sério a história de usar a base no Paulista, mas por que não emprestam essa molecada pra ganharem ritmo, experiência e se desenvolverem ao invés de ficarem mofando? Ewandro, Auro, Boschilia, Ademílson, os moleques da copinha…

    • Concordo… e tem mais, lembro que o Hernanes só “estourou” mesmo, depois de ter sido emprestado ao Santo André, onde ganhou a experiência necessária. Já que não há possiblidade de inscreve-los entre os 28, empreste a outros times para ganharem experiência…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*